Adesão do PBQP H

Veja como aderir ao programa PBQP H.

Benefícios PBQP H

Os benefícios do PBQP H já começam pela aderência de programas do governo como o “Minha Casa Minha Vida”. Mas não ficam só por aí. Sua empresa pode colher muita coisa boa com a implementação de um sistema de gestão da qualidade.

De cara, a empresa que adere ao programa pode:

  • Participar no programa “Minha Casa Minha Vida”;
  • Aprovar projetos e financiamentos para algumas linhas de crédito da Caixa Econômica Federal (CEF) e outras instituições privadas;
  • Obter benefícios junto ao BNDES.

A implementação do PBQP-H ajuda empresas a:

Melhorar reputação e remover barreiras comerciais

Ao acompanhar nossos clientes, notamos que a exigência do PBQP-H em licitações municipais e/ou estaduais está crescendo. Além disso, a certificação é uma ótima forma de propaganda e pode alavancar a reputação da sua marca. Funciona como uma mensagem ao mercado de que a companhia é comprometida com padrões reconhecidos e com a melhoria contínua.

Economizar dinheiro

Aumento nas vendas, eficiência operacional, maior retorno sobre os ativos e maior rentabilidade são alguns dos benefícios financeiros para empresas certificadas.

Otimizar as operações e reduzir o desperdício

O foco nos processos operacionais incentiva as organizações a melhorar a qualidade de produtos e serviços, reduzindo desperdícios e reclamações de clientes.

Aumentar o moral do seu público interno

Ao incentivar a comunicação interna, a ISO 9001, base para elaboração do SiAC, faz com que os colaboradores se sintam mais envolvidos. As visitas de avaliação contínua apontam fraquezas nas competências e problemas no trabalho de equipe.

Benefícios para o consumidor final

Com a modernização dos meios de construção e o aumento da competitividade do setor, o consumidor final também ganha. A qualidade das edificações melhora e os preços se tornam mais competitivos em decorrência do aumento da produtividade e da redução do desperdício de materiais.

SIAC PBQP H

Há algum tempo, apenas as maiores construtoras disputavam os investimentos federais. Com o ingresso de muitas outras de menor porte, houve a necessidade de adequação ao programa, o qual foi aperfeiçoado para disponibilizar o benefício para uma gama maior de empresas. Em contrapartida, o governo exige a comprovação da qualidade e segurança dos serviços prestados através da Norma SiAC.

O que é o SiAC

O SiAC (Sistema de Avaliação da Conformidade de Serviços e Obras) é a norma usada para avaliar a conformidade das empresas que aderem ao programa. O modelo foi criado basicamente como uma adaptação da norma ISO 9001 para o setor da construção civil. Por ter sido baseada no sistema de gestão da qualidade mais famoso do mundo, a obtenção do PBQP H em seu nível mais completo, resulta quase que automaticamente na conquista da ISO 9001 (fale com um especialista da Templum Consultoria para saber mais).

O que é PBQP H

Este artigo serve para explicar o que é o PBQP H, quem pode precisar e quais os objetivos específicos desta norma.

O Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat (PBQP H) é um programa criado pelo governo para organizar o setor de construção civil.

Além de modernizar a produção e melhorar a qualidade das construções, o governo espera tornar o setor mais competitivo, aumentando a confiança dos agentes financiadores e do consumidor final. Para atingir esses resultados, o governo acredita que é necessário:

  • Avaliar a conformidade de empresas de serviços e obras;
  • Melhorar a qualidade dos materiais utilizados;
  • Formar e requalificar mão-de-obra;
  • Normatização técnica;
  • Avaliar tecnologias inovadoras;
  • Informar o consumidor e promover a comunicação entre os setores envolvidos.

Quem precisa do PBQP H

Empresas de todos os portes que atuam no setor de execução de obras e elaboração de projetos. A adesão ao programa é pré-requisito para a participação no programa “Minha Casa Minha Vida” e para concessão de crédito junto à Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e outras instituições financeiras.

Objetivos específicos do PBQP H

  • Universalizar o acesso à moradia, ampliando o estoque de moradias e melhorando as existentes;
  • Fomentar o desenvolvimento e a implantação de instrumentos e mecanismos de garantia da qualidade de projetos e obras;
  • Fomentar a garantia da qualidade de materiais, componentes e sistemas construtivos;
  • Estimular o inter-relacionamento entre agentes do setor;
  • Combater a não conformidade técnica intencional de materiais, componentes e sistemas construtivos;
  • Estruturar a criação de programas específicos visando à formação e requalificação de mão-de-obra em todos os níveis;
  • Promover o aperfeiçoamento da estrutura de elaboração e difusão de normas técnicas, códigos de práticas e códigos de edificações;
  • Coletar e disponibilizar informações do setor e do programa;
  • Apoiar a introdução de inovações tecnológicas;
  • Promover a melhoria da qualidade de gestão nas diversas formas de projetos e obras habitacionais;
  • Promover a articulação internacional com ênfase no Cone Sul.

Como ganhar mais dinheiro na construção civil

Acabamos de finalizar o webseminário com a e gostaríamos de dividir com você todas as informações e dicas abordadas pelo especialista Ricardo Ramos.

Trata-se de uma sequência de vídeos curtos com informações valiosas e que mostram que é possível sim tornar a sua construtora ainda mais rentável. Se sua construtora lida com mão de obra desqualificada, desperdício de materiais e desorganização no canteiro de obras, vale a pena conferir.

Vamos lá? Basta clicar abaixo e começar.

COMO GANHAR MAIS DINHEIRO NA CONSTRUÇÃO CIVIL

Espero que as informações sejam úteis!

O que mudou na versão 2012 do PBQP-H

Em 2012 foi lançada a segunda revisão da norma e foram incluídos alguns requisitos antes não verificados em auditorias:

  1. Indicadores de qualidade sustentáveis no canteiro de obras da empresa, como, por exemplo, a geração de resíduos e consumo de água e energia;
  2. Itens de saúde e segurança ocupacional no canteiro de obras;
  3. Atendimento aos requisitos legais. Os principais requisitos legais são:
    • Comunicação prévia ao Ministério do Trabalho;
    • Livro de inspeção do Ministério do Trabalho;
    • PPRA, PCMSO e PCMAT para a construtora e os empreiteiros;
    • ASO dos funcionários da construtora e empreiteiros;
    • CIPA;
    • Treinamento NR35 – Trabalho em altura;
    • Treinamento NR10 – Eletricistas;
    • Destinação adequada dos resíduos sólidos;
    • ART em nome da construtora que está se certificando;
    • Alvará de construção;
    • Placa da obra conforme requisitos CREA;
    • Ficha de distribuição de EPI;
    • Cumprimento da NR18.

Assista ao webinar As principais falhas em auditorias PBQP-H para saber mais.

PBQP-H Passo a passo

PBQP H na prática

Como qualquer Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ), o trabalho consiste em identificar os pontos críticos do processo e padronizar os serviços. Por exemplo, se o serviço de pintura ou a concretagem das peças estruturais são importantes para a qualidade percebida pelo cliente, então esses processos devem ser padronizados.

Se materiais como tijolos são importantes para a qualidade da construção, a forma de receber, armazenar e manusear o material tem de ser padronizada. A empresa deve medir constantemente os resultados para verificar se a qualidade está sendo percebida pelo cliente e melhorar os procedimentos padronizados.

Como funciona

Originalmente o PBQP H foi constituído por quatro níveis de adesão (nível D, nível C, nível B e nível A). Em 2012, o programa foi simplificado, passando a ter apenas três níveis: Nível de adesão, Nível B e Nível A.

O programa tem uma característica evolutiva. Após enviar a declaração de adesão preenchida à secretaria executiva, você terá o prazo de um ano para evoluir para o nível B ou o nível A. O nível A requer a implementação de todos os requisitos do SiAC. O nível B exige a implementação de apenas 77% dos requisitos pré-estabelecidos. A seguir você verá o PBQP H passo a passo.

Passo 1: Adesão

Ao enviar a declaração de interesse ao Ministério das Cidades, sua empresa estará inscrita no programa. A partir deste momento começa a implementação do SiAC.

Passo 2: Implementação do SiAC

A implementação é mais fácil com o auxílio de consultores especializados. Economizar na implementação nem sempre é um bom negócio e pode fazer você perder dinheiro.

A consultoria online Templum é uma excelente alternativa, pois oferece suporte especializado durante todo o processo e garante a certificação em contrato, sem os tradicionais custos com deslocamento e hospedagem de consultores.

A Templum Consultoria recomenda aos seus clientes a implementação do nível A no primeiro ano, já que o esforço é praticamente o mesmo e os benefícios mais perceptíveis.

Passo 3: Auditoria interna

Após a implementação, é realizada uma pré-auditoria ou auditoria interna, para os pontos que necessitam mudança ou até mesmo a inclusão de dados complementares. Esta avaliação dá à construtora a chance de corrigir os erros do processo e garantir uma boa auditoria de certificação.

Passo 4: Auditoria de certificação

O último passo é a contratação de um órgão certificador, que irá realizar a auditoria oficial e, caso aprove a organização, emitir o certificado. Lembrando que o nível de adesão não é certificado.

Se precisar de ajuda para implementar, fale com a gente.

Para entregar imóveis no prazo: planejamento e ações

São recorrentes as matérias veiculadas na mídia sobre atraso de entrega de imóveis e empreendimentos aos clientes, que têm dificuldade de obter informações das incorporadoras e o real prazo de entrega após o atraso.

Os atrasos na entrega de imóveis, segundo a coordenadora técnica da Templum Consultoria Online, Daniela Albuquerque, se devem tanto a prazos não bem calculados quanto a problemas que ocorrem durante as obras¸ que acarretam no atraso da entrega.

É muito frequente o atraso devido às terceirizações de serviços, que estão cada dia mais comum entre os empreiteiros.

Deve haver um cronograma de execução de obras

Esse cronograma geralmente é acompanhado e cumprido por um engenheiro de planejamento.

Disponibilizamos ao final deste post um modelo de cronograma.

Para cumprir prazo é preciso agir nos problemas

O engenheiro de obra deve fazer medições mensais da execução da obra, para saber o quanto a obra está dentro do prazo programado. Ele deve criar ações preventivas sempre que detectar uma tendência ao atraso ou ações corretivas para recolocar o projeto nos trilhos, eliminando os problemas na construção do prédio e as causas de atrasos.

O que acontece com frequência é que a obra não tem esse método de medição; são alguns dos casos que vemos na mídia de obras que estouraram muito o prazo de entrega do imóvel.

Chuvas e atraso de fornecimento de materiais são problemas que mais impactam no prazo

Os materiais devem ser bem armazenados para evitar estragos causados pela condição climática.

Também há casos de empresas que não têm controle de compras dos materiais e de fornecedores, e continuam trabalhando com fornecedores não confiáveis que não entregam ou não cumprem prazos.

É preciso monitorar se as entregas estão ocorrendo no prazo estipulado e, se não acontecer, agir para conseguir os materiais ou um novo fornecedor.

Controle garantido da obra? Só com um engenheiro…

Uma dica valiosa que a coordenadora técnica de consultoria da Templum dá é que a empresa invista num engenheiro de planejamento, que irá criar e executar o planejamento para evitar atrasos e perdas.

É um profissional muito importante pra qualquer obra de grande porte, pois ele é especialista em garantir que a obra será entregue como o planejado. Além disso, ele faz o planejamento financeiro para que a obra não saia do orçamento pré-definido.

Os prejuízos que podem ocorrer no atraso da obra:

  • Possíveis perdas de materiais caso o armazenamento não seja feito corretamente;
  • As indenizações ou multas que a empresa deverá pagar aos compradores com o atraso na entrega;
  • O pagamento de condomínio e IPTU no caso de atraso, que fica sob responsabilidade da construtora;
  • Perda de credibilidade da marca e nome sujo no mercado, o que gera mais problemas e prejuízos futuros.

O PBQP-H ajuda a evitar todos esses problemas, obrigando a empresa a:

  • Fazer o planejamento da obra;
  • Realizar o cronograma da obra;
  • Definir ações corretivas;
  • Definir ações preventivas;
  • Criar e executar um plano de compras;
  • Verificar se os fornecedores são homologados;
  • Inspecionar o recebimento dos materiais e, caso um material não chegue, o fornecedor deve ser desqualificado e outro deve ser escolhido;
  • Saber armazenar corretamente os materiais de construção da obra – até mesmo para evitar perdê-los em caso de chuvas;
  • Certificar-se que seus colaboradores possuem as competências e habilidades mínimas para executarem os serviços sem erros, evitando assim desperdícios, retrabalhos e atrasos.

Modelo de cronograma de execução da obra

Baixe o nosso modelo de cronograma de execução da obra para você utilizar e monitorar o andamento das etapas.

Já preenchemos alguns campos para utilizá-los de exemplos.

Use a cor…

  • Amarela para o mês planejado;
  • Verde para o que foi realizado dentro do prazo planejado;
  • Vermelha para o que está atrasado;
  • Azul para o que foi realizado após o prazo planejado (que esteve atrasado).

Dificuldade em implementar o PBQP-H?

A Templum Consultoria Online é a solução mais rápida e barata para indicar o caminho.

Teste gratuitamente nossa plataforma clicando aqui.

Quais as diferenças entre o sistema ISO 9001 e o PBQP-H?

A ISO 9001 é internacional e aplicável a todo tipo de empresa.

O PBQP-H é nacional e aplicável somente às empresas do ramo de Construção Civil.

Além dos requisitos da ISO 9001, o PBQP-H tem requisitos específicos para construção civil:

Item 5.4.1.1: Objetivos da qualidade voltados à sustentabilidade do canteiro de obras
Item 7.1.1: Plano de Qualidade da Obra
Item 7.1.2: Planejamento da Execução da Obra
Item 7.4.1.1: Processo de qualificação de fornecedores
Item 7.4.1.2: Processo de avaliação de fornecedores
Item 7.4.2.1: Materiais Controlados
Item 7.4.2.2: Serviços Controlados
Item 7.4.2.3: Serviços Laboratoriais
Item 7.4.2.4: Serviços de projeto e serviços especializados de engenharia
Item 7.3.8: Analise Critica de Projeto fornecido pelo cliente
Item 7.5.1.1: Controle dos serviços de execução controlados
Item 7.5.3.1: Identificação
Item 7.5.3.2: Rastreabilidade

A diferença se acentua nos controles de registros específicos para serviços e materiais voltados à construção civil e na elaboração do plano de qualidade da obra.

Uma empresa certificada PBQP-H pode também certificar-se ISO 9001, visto que os requisitos normativos estão contemplados.

Para obter as certificações, tanto a ISO 9001 como o PBQP-H, as empresas deverão ser submetidas à auditoria externa por organismo certificador credenciado junto ao INMETRO. O PBQP-H pode ser certificado por níveis (B e A), sendo que o nível A contempla todos os requisitos normativos.