Ciclo de Vida do Produto: O que eu preciso saber?

Hoje iremos discorrer sobre uma das mais novas abordagens contidas na ISO 14001:2015: o pensamento baseado no ciclo de vida. Leia atentamente cada detalhe, pois este assunto é muito importante para seu sistema de gestão ambiental e a implicação deste tema pode te auxiliar a entender como pode ocorrer impactos e aspectos ambientais em suas operações.

Uma das novidades na nova versão da ISO 14001:2015 foi a inserção do pensamento baseado no ciclo de vida (CV). A norma define este termo, como:

“Estágios consecutivos e encadeados de um sistema de produto (ou serviço), desde a aquisição da matéria-prima ou de sua geração, a partir de recursos naturais até a disposição final.”

Em outras palavras o ciclo de vida diz respeito ao input inicial até o output final do produto. Para exemplificar melhor esta definição, veja a imagem a seguir:

ciclo-de-vida-do-produto

A imagem ilustra todos os elementos do ciclo de vida pertencentes a um Sistema de Gestão Ambiental. Em termos mais simples, o ciclo de vida é todo processo de transformação e processamento de uma matéria-prima em um produto acabado, o qual se encerra no momento em que o consumidor faz o descarte do item utilizado.

O conceito do ciclo de vida é importante pois ele auxilia as organizações na Gestão Ambiental além dos seus limites territoriais.

Isto acontece, uma vez que esta perspectiva amplia a visão, antes focada somente nos processos de fabricação, para outros elementos, como o consumidor.

Vamos supor que sua empresa fabrique algum produto que tenha algum resíduo sólido de alto impacto ambiental. Logo, seria inútil todo esforço para evitar o contato destes com o meio ambiente, pensando somente nos limites fabris, caso o seu consumidor final não seja alertado e orientado quanto ao método de uso e descarte deste item.

Para termos noção da relevância deste tema, atualmente as empresas de bateria de uso doméstico são obrigadas por lei a receberem de volta as pilhas já utilizadas, para assim dar um descarte adequado. Isto ocorre, pois estes produtos apresentam em sua composição materiais como: cádmio, chumbo, mercúrio, os quais são prejudiciais à saúde humana. Ou seja, estas empresas devem se importar com o ciclo de vida do seu produto tanto no início, na aquisição da matéria-prima, quanto na sua disposição final.

O pensamento baseado no ciclo de vida foi incluído na nova versão da ISO 14001 para ajudar as empresas identificarem os aspectos e impactos ambientais em todos seus processos internos quanto externos.

A relação do ciclo de vida com a ISO 14001

Na ISO 14001:2015 é possível verificar a todo momento a perspectiva do ciclo de vida, principalmente quando entendemos que há várias ocorrências de aspectos e impactos ambientais em diferentes situações de uma empresa.

Para exemplificar, vamos observar o requisito 8.1, da ISO 14001, que trata do planejamento e controle operacionais. Neste ponto da norma a empresa “deve estabelecer, implementar e controlar e manter os processos necessários para atender aos requisitos do Sistema de Gestão Ambiental…”. Em outras palavras, todas as operações contidas em uma determinada organização precisam ser acompanhadas de perto para estar de acordo com as exigências de um SGA.

Ao observar o requisito de planejamento e controle de operações, em consonância com o pensamento baseado no ciclo de vida a norma exige quatro ações:

  • Estabelecer formas de controlar todos os requisitos ambientais no projeto e desenvolvimento de um produto ou serviço, considerando todos estágios do ciclo de vida;
  • Determinar requisito(s) ambiental(is) para aquisição de produtos e serviços;
  • Comunicar seu(s) requisito(s) ambiental(is) pertinentes para provedores externos, incluindo contratados;
  • Considerar a necessidade de prover informações sobre potenciais impactos ambientais significativos associados com o transporte ou entrega, uso, tratamento pós-uso e disposição final dos seus produtos e serviços.

Todas estas ações são obrigatórias, sendo assim a organização precisa criar meios para cumprir elas. Perceba como o controle e planejamento das operações alcança tanto a entrada de matérias-primas como a forma de utilização do seu consumidor final.

Vale ressaltar que estas ações são muito importantes.

Existem várias situações que podem prejudicar seus objetivos empresarias.

Uma matéria-prima com alguma propriedade prejudicial ao meio ambiente, deve ser conduzida corretamente em seu processo de fabricação; uma embalagem que leva anos para se decompor no solo, deve ser descartada em locais apropriados pelo seu cliente; um produto com alto índices de periculosidade, deve ser transportado seguindo o maior rigor técnico necessário. Todas estas são atitudes que seu Sistema de Gestão Ambiental precisa englobar para evitar todo e qualquer impacto negativo ao ambiente.

O termo pensamento baseado no ciclo de vida ou a perspectiva do ciclo de vida indica a necessidade do gestor ambiental ter uma visão holística sobre tudo que envolve seu produto e serviço.

Guilherme Alonço

Guilherme Alonço

Conteudista da Templum Consultoria Ilimitada e apaixonado por assuntos e notícias que englobam o mundo dos negócios. Formado em Administração de Empresas pelo Centro Universitário Unitoledo e Mestre em Administração de Empresas pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.
Guilherme Alonço
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *