Como elaborar uma matriz SWOT

ElaborarSWOT-02

Você entende por que os seus clientes escolhem a sua empresa? Ou então, quais são os seus principais problemas, os pontos negativos? O que te destaca dos concorrentes? Se você não sabe essas respostas, está mais do que na hora de descobri-las para que você possa traçar um panorama da sua empresa e melhorá-la, aumentando as vendas e, consequentemente, os seus lucros. vendas.

Para descobrir essas questões e conhecer ainda mais o seu negócio, existem ferramentas que lhe ajudam e mostram o ponto de partida para as mudanças, como a análise SWOT. Quer saber como fazer e como ela vai ajudar você na gestão? Acompanhe

O que é a análise SWOT

A análise SWOT nada mais é do que, traduzindo para o português, a junção das iniciais de força, fraqueza, oportunidades e ameaças, que são fatores presentes em qualquer empresa.

Para fazer a análise SWOT na sua empresa, é preciso traçar uma matriz e dividir esses quesitos em dois ambientes. O interno, que compreende as forças e fraquezas, pontos que fazem parte do seu negócio e que foram desenvolvidos com o tempo, e as oportunidades e ameaças, fatores relacionados com o externo, de força maior e que não estão no controle da sua gestão.

Para que você tenha o panorama mais real o possível da sua empresa, o grande desafio é levantar a maior quantidade de informações possíveis sobre o seu negócio para inseri-las na matriz e, a partir da sua análise, desenvolver as estratégias de melhoria.

Forças

Identificar as forças do seu negócio pode ser o processo mais fácil, pois elas estão mais evidentes.  Podem ser considerados como forças tudo sobre o qual você tem controle e todos os elementos que trazem benefícios para a empresa, como:

  • O espírito de união na equipe;
  • A localização da empresa;
  • O modelo de cobrança que você adota;
  • Estratégias que usa para divulgar os seus produtos e serviços.

Fraquezas

As fraquezas também dizem respeito ao ambiente interno da empresa, mas é são um pouco mais complicadas de serem identificadas. Para ajudar, tente analisar os pontos fracos como se a empresa fosse genérica, sem ligações com você. Dessa forma, fica mais fácil de enxergar e pontuar os problemas que, acredite, existem, mas podem estar escondidos.

Algumas perguntas podem ser feitas para que você faça essa análise, e as respostas podem indicar fraquezas, como por exemplo:

  • Você orienta seus funcionários?
  • A sua equipe tem conhecimento sobre aquilo que oferece para os clientes?
  • O seu mix de produtos é bom?
  • Seus clientes têm sua loja como referência?

Oportunidades

As oportunidades normalmente estão fora do seu controle, e por isso é preciso estar preparado para quando elas apareçam. Elas podem se mostrar como:

  • Um curso para aperfeiçoamento;
  • Implementos no mix de produtos;
  • Mudanças de software de gestão.

Ameaças

As ameaças também fogem do seu controle, mas precisam ser pontuadas no sua análise SWOT. Alguns exemplos são:

  • Aumento da concorrência;
  • Alta cambial;
  • Crise financeira;
  • Falta de mão de obra

Depois de pontuar todas essas informações, distribua-as na matriz da análise SWOT e ter uma visão plana da situação da sua empresa. Para traçar estratégias em cima dos pontos levantados, você pode partir para a análise da matriz SWOT cruzada, e assim poder desenvolver estratégias de adaptação e melhoria visando o crescimento do negócio.

SWOT cruzada

O objetivo dessa análise é cruzar as informações de cada quadrante para poder criar as estratégias e ações que a empresa vai desenvolver para melhorar o seu posicionamento. Esses cruzamentos respeitam uma ordem, e têm objetivos específicos.

  • Forças – Oportunidades: prioridades máximas da empresa
  • Fraquezas – Oportunidades: melhorias e desafios
  • Forças – Ameaças: defesa
  • Fraquezas – Ameaças: pontos de vulnerabilidade e alto risco

E você, já fez uma análise SWOT da sua empresa? De que forma ela ajudou na sua gestão? Encontrou dificuldades? Conte pra gente a sua experiência pelos comentários.

Daniela Albuquerque

Daniela Albuquerque

Coordenadora técnica em Templum Consultoria Ilimitada
Formada em Comunicação Social, pós-graduada em Gestão de Negócios pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESAMC), especialista em Sistemas de Gestão Integrada em ISO 9001:2008; ISO 14001:2004 e OHSAS 18001:2008. É coordenadora técnica na Templum Consultoria Ilimitada.
Daniela Albuquerque

Últimos posts por Daniela Albuquerque (exibir todos)

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *