Liderança pelo Exemplo

Cada vez mais fica evidente que as pessoas dentro das organizações seguem os nossos exemplos e não o que nós falamos ou escrevemos em e-mails, isso é o que observo na prática e em conversas com diversos empresários de diferentes segmentos. Portanto, isto atribuí a liderança uma enorme responsabilidade sobre as suas atitudes e comportamentos.

Minha intensão nesse post é provocar uma reflexão sobre o impacto que o exemplo da sua liderança tem imprimido e para isso preparei algumas questões que vão ajudar a guiar essa auto análise. Pretendo também compartilhar algumas boas práticas que utilizamos aqui na Templum, que adaptados a sua realidade podem funcionar muito bem.

Liderança Otimista ou Mensageiro do caos?

Quando você chega para trabalhar o seu semblante já diz muita coisa sem que você pronuncie uma única palavra, o seu humor rapidamente transparece, impactando todos seus liderados e pares de trabalho.

Perceba que até aqui ainda não fiz nenhuma referência positiva ou negativa mas certamente você deve ter pensando em uma dúzia de situações que isso ocorre de forma negativa. O que acontece na prática é que com o passar das horas dentro do local de trabalho você já deve ter, de forma inconsciente (na maioria das vezes), compartilhado todo o tipo de notícia ruim que se pode imaginar desde assuntos internos até no campo da política, economia e criminalidade. Tudo isto contamina ainda mais as pessoas com o veneno do negativismo.

Pois bem, mas isso não ocorre por acaso e tenho certeza de que há diversas razões fortes que levam a agir dessa forma certo?

Acredito que o ponto principal não é analisar se isso está correto ou errado, mas trazer uma perspectiva diferente através de pequenas mudanças de comportamento no seu dia a dia.

Posso afirmar que todo líder quer na sua equipe pessoas motivadas que acreditam com todas as forças na sua empresa e no seu produto ou serviço. Portanto se esse é o comportamento esperado, quem você acredita que deverá ser reconhecido pelo grupo como o mais entusiasta e comprometido com os resultados da empresa?

Porque não assumir o compromisso de abastecer diariamente as pessoas com otimismo para manter a luz no final do túnel sempre acesa, o coração pulsante e a chama da energia positiva acesa?

Agindo naturalmente ao mostrar a metade do copo cheio nas mais diversas situações convencerá as pessoas a seguir seu exemplo, o que nos leva a uma outra reflexão:

Com o que você tem alimentado o seu cérebro?

É tão importante controlar o tipo de informação que abastece a sua mente quanto o alimento que você ingere. Já parou para pensar que apesar de sempre nos sentirmos mal depois de ouvirmos o noticiário no rádio ou assistir pela televisão e mesmo assim continuamos a repetir esse rito diariamente?

Desta forma, acaba sendo uma missão quase impossível se auto motivar (já que dificilmente alguém fará isso por você) ingerindo tanta desgraça que só o mantém focado nos problemas profissionais e pessoais. Mas atenção, ao interpretar essa frase não é para ser radical ao ponto de alienar-se de tudo o que acontece a sua volta.

O meu convite é para você selecionar melhor com o que irá alimentar a sua mente. Partindo do princípio que vivemos na era da informação, as opções não faltam. Pois bem, vou mostrar alguns exemplos que se você se identificar poderá usar sem moderação:

Dicas de boas práticas

  • Reveja quem são as pessoas que você segue nos aplicativos sociais. Faça um 5s, principalmente descartando aquilo que não lhe agrega absolutamente nada. Após isso, abasteça com coisas novas, novos profissionais com visões diferentes da média do mercado e assuntos importantes (mesclando alguns pontos de vista distintos) para potencializar o seu desenvolvimento profissional.
  • Tente substituir aos poucos as notícias no rádio por podcasts feito por gente boa da sua área ou que trata de assuntos do seu interesse, aposto que isso lhe trará novos insigths e renovará seu ânimo para enfrentar a batalha do dia a dia.
  • Learning Organization (a organização que aprende): Experimente compartilhar/estimular a leitura em conjunto com a sua equipe de trechos de livros ou artigos, provocando semanalmente discussão em grupo fazendo uma conexão com a solução de problemas internos, melhoria de processo ou reformulação do modelo de negócio.
  • Meditação: independente da sua religião é uma prática utilizada e recomendada pelos principais CEO’s do mundo, procure formas alternativas de se fazer, pois hoje existem diversos aplicativos que podem lhe orientar muito bem.

Para concluir separei uma frase, que me identifico muito, escrita por Mahatma Gandhi: “Seja a mudança que você quer ver no mundo”

O poder de mudar o rumo das coisas está em nossas mãos e depende única e exclusivamente da nossa ATITUDE! A mudança de atitude refletirá em seus hábitos que por sua vez moldará seus novos exemplos de comportamento, sendo assim ouse fazer isso acontecer e certamente verá o seu mundo mudar.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *