Tempo de Leitura: 18 minutos

O que é a certificação SASSMAQ?

Dificilmente quem trabalha com logística, não tenha ouvido falar sobre a certificação SASSMAQ (Módulo Transporte Rodoviário), até que, este processo seja implementado na empresa (seja por vontade própria dos administradores ou por exigência da indústria), o que ainda está dentro do esperado para quem quer trabalhar ou já transporta produtos químicos. Na pior das hipóteses, um acidente de proporções graves (com fatalidades ou contaminação ao meio ambiente em grandes proporções), pode levar uma empresa de serviços logísticos a falência (independente dos anos de experiência com transporte), perca de contratos com a indústria química e possivelmente a situação da empresa seja de declínio e irreversível.

Espero que, o interesse em obter uma certificação SASSMAQ (Módulo Transporte Rodoviário) em empresas prestadoras de serviços logísticos que transportam químicos perigosos ou não perigosos seja para melhorar seus processos, sua gestão em segurança, saúde, meio ambiente e qualidade, capacitando pessoas, instruindo colaboradores e visitantes, trabalhar com segurança utilizando equipamentos de proteção individual e coletiva, minimizando ou extinguindo impactos ambientais e trabalhistas. Com a certificação SASSMAQ (Módulo Transporte Rodoviário) e sua manutenção as empresas de serviços logísticos transmitem mais confiança aos contratantes e parceiros (indústrias químicas e partes interessadas), e também exigem uma qualificação adequada de sua cadeia de fornecedores. A busca por melhoria contínua deve ser objetivada o tempo todo, diante da concorrência em se manter vivo e atuante no mercado empreendedor logístico, que tanto cresce em nosso país.

E então, ao ingressar neste meio, irá compreender o quão necessário é obter e manter uma certificação SASSMAQ (Módulo Transporte Rodoviário) para a conscientização dos colaboradores quanto aos requisitos e necessidades de segurança, saúde, meio ambiente e qualidade, melhoria dos processos, atendimento a normas e legislações aplicáveis ao negócio, ao cliente e qualificação de fornecedores. Ser certificado SASSMAQ (Módulo Transporte Rodoviário) proporciona a empresas prestadoras de serviços logísticos a estabelecer processos em seu sistema de gestão de Segurança, Saúde, Meio Ambiente e Qualidade e através de políticas, definir objetivos e metas e monitorar o atendimento destes, por meio de indicadores de desempenho e auditorias de manutenção ou avaliações SASSMAQ.

Mas, a questão é, não somente ouvir falar, mas, entender o que é e como funciona esta certificação de forma detalhada, simples e objetiva. Por isso, trouxemos este tema para ser entendido por todos quanto tiverem interesse em entender como se dá tal processo para a certificação de empresas prestadoras de serviços logísticos.

Sabemos que a prestação dos serviços logísticos tem crescido absurdamente em larga escala nos últimos tempos (principalmente em época de pandemia, diga-se de passagem). A indústria química mundial utiliza destes serviços oferecidos por terceiros para armazenar, manusear e transportar matérias-primas, intermediários e produtos químicos industrializados. Mas, as empresas químicas precisam garantir de que essas operações serão conduzidas de maneira segura, com qualidade e respeitando as legislações específicas, preservando a segurança dos colaboradores, do público e do meio ambiente.

Sabemos que no Brasil há uma diversidade de legislações correspondentes a segurança, saúde e meio ambiente, no que diz respeito tanto ao produto químico, quanto a condições de equipamentos de transporte, acessórios, legislações municipais, estaduais, ou por onde é necessário trafegar, entre outras particularidades que devem ser verificadas antes de iniciar um transporte de produtos químicos perigoso ou não perigoso. Embora ainda, muitas empresas prestadoras de serviços logísticos não atendam os requisitos mínimos necessários aplicáveis a sua operação e buscam trabalhar de forma inadequada, há empresas que investem em certificações que proporcionam melhorias em seus processos, produtos e serviços, através de um sistema de gestão relacionado a SSMAQ (Segurança, Saúde, Meio Ambiente e Qualidade).

Todo o processo de adequar a empresa prestadora de serviços logísticos para receber a certificação SASSMAQ (Módulo Transporte Rodoviário), deve ser planejado e levar ao conhecimento de todos colaboradores da organização para que o sistema de gestão SSMAQ tenha uma aplicabilidade funcional, mútua. E, inclusive uma das principais propostas do SASSMAQ (Módulo Transporte Rodoviário), é o envolvimento de todos os colaboradores sobre os riscos que envolvem o transporte de produtos químicos perigosos e não perigosos, e a falha no atendimento a legislações pode trazer prejuízos a vida das pessoas e ao meio ambiente de forma irreversível.

A nomenclatura SASSMAQ (Módulo Transporte Rodoviário) significa: Sistema de Avaliação de Segurança, Saúde, Meio Ambiente e Qualidade.

Antes de se ter um sistema de avaliação, as indústrias químicas qualificavam seus fornecedores de logística com auditorias periódicas aleatórias, de forma fragmentada, causando distorções quanto aos métodos e resultados obtidos, sem qualquer padrão ou identificação de um programa de gestão para promover melhoria contínua. E, então, com base no Programa Atuação Responsável, o CEFIC – Conselho Europeu da Federação das Indústrias Químicas, lançou em meados de 1990, o programa ICE – Intervention Chemical Transport Emergencies, voltado à melhoria de desempenho em segurança no transporte, armazenagem e manuseio de produtos químicos. Um elemento chave do ICE foi o desenvolvimento de uma série de Sistemas de Avaliação de Saúde, Segurança, Meio Ambiente e Qualidade – SASSMAQ, cada um ligado a um meio de transporte ou operação logística específica (rodoviário, ferroviário, armazém, estações de limpeza, prestadores de serviço em atendimento a emergências, etc).

Baseado nesse sistema europeu, a Abiquim, por iniciativa dos membros da Comissão de Transportes e com o objetivo de reduzir, progressivamente, os riscos envolvidos nas operações de transporte e distribuição, criou uma ferramenta para avaliação, de forma uniforme, dos sistemas de gestão ambiental, de saúde, da segurança e da qualidade dos prestadores de serviços, denominado SASSMAQ, oficialmente adotado pela Abiquim em maio de 2001.

Porém, atualmente a aplicabilidade dos SASSMAQ’s tem atendido apenas o módulo rodoviário e estação de limpeza, com auditorias e certificações.

A última revisão do Manual do SASSMAQ (Módulo Transporte Rodoviário) ocorreu em 2014 e está na 3ª. edição.

A revisão do Sistema de Avaliação de Segurança, Saúde, Meio Ambiente e Qualidade foi realizada por um grupo de trabalho formado por representantes das empresas associadas à Abiquim sob a coordenação da Comissão Consultiva do SASSMAQ, incluindo órgãos certificadores, auditores, consultores, transportadores e indústria química.

A avaliação/ certificação é realizada por auditores independentes, com base no questionário padrão (Manual SASSMAQ Módulo Transporte Rodoviário), evitando a necessidade de realizar auditorias múltiplas, com critérios diferenciados. O SASSMAQ também ajuda as empresas no processo de seleção, qualificação e na definição de planos de ação para melhoria contínua.

Após a avaliação do SASSMAQ é emitido um relatório detalhado, devendo ser avaliado individualmente pelo contratante do serviço de acordo com seus próprios critérios e verificar se atende ou não suas necessidades, criando e fortalecendo as bases para uma real parceria de benefícios mútuos. A ABIQUIM- Associação Brasileira de Indústria Química, com seu comitê, também recebe este relatório detalhado, resultante da avaliação representando a situação da empresa naquele momento, para aprovar e emitir o certificado de boas práticas caso atenda aos critérios pré-estabelecidos no Manual SASSMAQ (Módulo Transporte Rodoviário).

Tal avaliação SASSMAQ tem a finalidade de substituir a variedade de inspeções a que os prestadores de serviços logísticos eram tradicionalmente submetidos, facilitando a validação e verificação dos resultados, pois as respostas do questionário são diretas sobre os pontos fortes e fracos observados durante a auditoria.

O Manual SASSMAQ (Módulo Transporte Rodoviário) recomenda a validação no processo de melhoria um modelo PDCA: Planejamento (P = plan), Execução (D = do), Monitoramento (C = check) e Ação (A = act), promovendo as melhorias de desempenho que o sistema indicar necessárias ao longo de um período de reavaliações.

Mas, a certificação SASSMAQ é diferente de outras certificações, como a tradicional ISO 9001, em alguns aspectos:

  • A avaliação SASSMAQ é realizada bienalmente através de organismo certificador credenciado e homologado pela Abiquim;
  • Para realização da avaliação SASSMAQ é utilizado um questionário estabelecido pela indústria e parceiros; e,
  • Como critério de atendimento há pontuações que devem ser minimamente atendidas para que, após uma aprovação da Abiquim, haja a certificação.
  • Diferentemente da ISO, não é qualquer organização que consegue se certificar em SASSMAQ, apenas transportadores rodoviários, e Estações de Tratamento de lavagem de equipamentos (até o momento da elaboração deste artigo).

Para iniciar o processo de avaliação/ certificação do SASSMAQ (Módulo Transporte Rodoviário) é necessário fazer que alguns documentos sejam utilizados conjuntamente. São eles:

  • O Perfil integralmente com diversas informações sobre a empresa a ser avaliada, com dados de veículos, placas, licenças de funcionamento, colaboradores próprios, contratados, entre outras informações para enviar para o organismo certificador credenciado (conforme site da Abiquim, incluindo informações dos auditores treinados para realizar tal avaliação).
  • O Guia serve para orientar e apresentar informações gerais sobre a avaliação do programa SASSMAQ (Módulo Transporte Rodoviário), dando detalhes para os auditores e empresas auditadas, explicando cada um dos pontos do Questionário de Avaliação de Transporte Rodoviário. Por isto, deve ser utilizado juntamente com o Questionário de Avaliação de Transporte Rodoviário para que se entenda corretamente a questão no contexto desta avaliação. Tais regras devem ser do conhecimento de todos.
  • O Questionário de Avaliação de Transporte Rodoviário expõe todas as questões pertinentes a avaliação de elementos centrais e específicos. As questões são Mandatórias, de Indústria ou Desejáveis. Há um critério de atendimento a pontuação quando a empresa passa pela primeira avaliação e é estabelecido um outro critério quando a empresa é recertificada, ou seja, é como se a exigência aumentasse a partir do momento que você vai exercendo a melhoria contínua, ou seja, amadurecendo o sistema de gestão.
  • O Certificado de Avaliação SASSMAQ (Módulo Transporte Rodoviário), emitido pelo organismo certificador.

 

Sobre o questionário de avaliação

Seguem as 6 (seis) áreas que o Questionário de Avalição SASSMAQ (Módulo Transporte Rodoviário) abrangem:

  1. Gerenciamento: Aborda aspectos como responsabilidades de gerenciamento, treinamentos, relatórios e investigações de não conformidades, pessoal, promoção de atitudes, auditoria e revisão de sistemas de gerenciamento. São áreas importantes em que a administração deve mostrar forte liderança pessoal e facilitar um sistema de apoio que direcione as atividades da empresa para a excelência em SSMA, Qualidade.
  2. Saúde, segurança e meio ambiente: Verifica se estão sendo mantidos padrões elevados em segurança, saúde e cuidado ambiental e se há a devida preocupação pela proteção dos funcionários, do público e do ambiente.
  3. Equipamentos: Identificar se as operações são seguras e confiáveis. Verificar projetos e especificação de equipamentos e exigir a existência de programas de inspeção e manutenção de rotina.
  4. Planejamento das operações: Verificar se as atividades operacionais e administrativas diárias são examinadas. Se há sistemas e procedimentos adequados de controle, bem como evidências de que esses sistemas estão sendo obedecidos.
  5. Proteção patrimonial e confidencialidade: Será examinado pelo auditor normas e procedimentos, controle de acesso e inspeções regulares de segurança, pois espera-se que a devida atenção seja dada aos aspectos de segurança que afetam as informações e a propriedade dos clientes.
  6. Inspeção local: O SASSMAQ foi desenvolvido para avaliação com foco nos sistemas de gerenciamento, mas as instalações e elementos físicos devem contemplar os aspectos de SSMA e Qualidade da operação.

O SASSMAQ – Sistema de Avaliação de Segurança, Saúde, Meio Ambiente e Qualidade (Módulo Transporte Rodoviário) é aplicável a empresas prestadoras de serviços logísticos que transportam produtos químicos perigosos e não perigosos. O objetivo do programa de avaliação é facilitar e agilizar o processo de qualificação e contratação destes prestadores de serviços.

Há alguns módulos dentro do Questionário de avaliação SASSMAQ (Transporte Rodoviário). Dentre eles, há o módulo de Elementos Centrais, que dá uma visão ampla e geral sobre o quadro administrativo e operacional e social da empresa. Os demais módulos darão um panorama específico de cada serviço oferecido pela empresa avaliada.

No entanto, é a combinação de todos os módulos que dará ao contratante uma visão geral dos prestadores de serviço de transporte, facilitando a qualificação e a contratação destes, atendendo seus requisitos e necessidades.

Tipos de Questões

Há 3 (três) tipos de questões no Questionário de Avaliação SASSMAQ (Módulo Transporte Rodoviário):

– Mandatórias: São questões classificadas com a letra “M”. O atendimento destes itens é obrigatório por lei ou particular condição de exigência da indústria. Estes requisitos representam exigências básicas que devem ser atendidas por todos os prestadores de serviços de logística. Caso uma questão “M” não seja aplicável ao local ou perfil e permitido a não aplicabilidade, ainda assim deve ser respondido e justificada tal informação.

Indústria: São questões classificadas com a letra “I”. O atendimento destes itens representa o que exige a indústria química de seus prestadores de serviços de logística para ter um nível aceitável de controle. Deve haver um mínimo de atendimento de 70% de aprovação de questões industriais na primeira avaliação e 85% para as reavaliações.

– Desejáveis:  As questões “D” (desejáveis) cobrem itens em que melhorias no sistema de SSMA e Qualidade podem ser feitas. Esses itens serão verificados durante a reavaliação periódica. As questões desejáveis são de livre atendimento na primeira avaliação. Na reavaliação devem atender a um mínimo de 40% de aprovação.

Todas as questões devem ser respondidas. Cada questão deve ser respondida com “1” (sim), “0” (Não) ou “X” (Não aplicável). Mas, quando a organização responder à questão como não aplicável, deve verificar se esta questão pode ser realmente não aplicável de acordo com o perfil da empresa auditada, se sim, deve ser justificado o motivo nas observações. Amostragens não são aceitas. Todas as respostas devem ser evidenciadas e observadas pelo auditor.

A cada avaliação e reavaliação do SASSMAQ (Módulo Transporte Rodoviário) os relatórios devem ser comparados para verificar se foram promovidas melhorias contínuas em sua gestão de SSMAQ, considerando indicadores, metas, atendimento de requisitos de Indústria e Desejáveis. Para tanto, essas melhorias só poderão acontecer se fizerem parte da cultura e conscientização dos envolvidos para preservação das pessoas e do meio ambiente, manutenção da relação com as partes interessadas (colaboradores, comunidade e órgãos públicos), entre outros.

 

Categoria das questões

Há questões que envolvem aspectos pertinentes ao atendimento de “SS” Segurança e Saúde, “MA” Meio Ambiente e “Q” Qualidade, separadamente. Mas, há questões que envolvem e devem atender a todos os aspectos aplicáveis de “SS”, “MA” e “Q” conjuntamente.

Conforme Questionário de Avaliação SASSMAQ – Módulo Transporte Rodoviário (3ª. edição, 2014) seguem os números de questões por área de avaliação, tipo de questão e por nível de atendimento, para melhor entendimento:

Por área de avaliação

Postura do auditor SASSMAQ

Os padrões éticos exigidos de um auditor SASSMAQ são altos. Tudo o que acontece em uma auditoria deve ser restrito e confidencial e as informações não devem ser comentadas com pessoas que não estão diretamente envolvidas na auditoria.

O Auditor não pode interferir em qualquer processo ou operações dos prestadores de serviço de transporte e/ ou manusear qualquer equipamento da empresa avaliada, e também o auditor não pode opinar sobre como uma observação ou não conformidade deve/ pode ser resolvida. O mesmo deve dar exemplos em relação a sua postura diante de procedimentos de segurança durante toda a auditoria, fazendo uso de equipamentos de proteção individual ou coletivo, de acordo com as instruções recebidas pela empresa avaliada.

Se houver revisões ou atualizações/ edições em que grandes alterações ocorrerem no Programa de Avaliação SASSMAQ, o auditor deverá passar por reciclagem nos treinamentos de auditor líder da Abiquim.

 

Qualificação do auditor

Para que um auditor faça parte da equipe de auditores líderes SASSMAQ, o mesmo deve ter participado e ter sido aprovado em treinamento do curso de auditor líder no programa SASSMAQ por organismo certificador credenciado nacional ou internacional e pertencer direta ou indiretamente a um organismo certificador. Deve também ter efetuado pelo menos cinco auditorias de Sistemas de Gestão da Qualidade (ISO 9001), Ambiental (ISO 14001) e/ ou Saúde e Segurança (ISO 45001) em indústrias químicas e/ ou empresas. Deve ser formado em Engenharia de Segurança do Trabalho ou Técnico de Segurança do Trabalho e comprovar conhecimento de leis, regulamentações, normas nacionais e internacionais de transporte, segurança, saúde e meio ambiente.

Caso o auditor não seja Engenheiro de Segurança ou Técnico de Segurança a auditoria deverá ser realizada com a participação de um especialista profissional, que, obrigatoriamente, deve possuir uma destas qualificações.

Para que o auditor se mantenha no quadro de auditores de organismos certificadores é necessário realizar no mínimo duas auditorias completas do SASSMAQ por ano. Caso essa regra não se cumpra a Abiquim o retira da relação de auditores homologados, obrigando a realizar novo curso de formação de auditores líderes SASSMAQ para retornar.

Orientações sobre o processo de avaliação SASSMAQ

No processo padrão de avaliação SASSMAQ, a Abiquim – Associação Brasileira de Indústria Química – não se responsabiliza e não interfere na escolha de organismos certificadores do SASSMAQ, desde que os mesmos sejam homologados para realizar auditorias SASSMAQ (o que deve ser observado/ consultado em site da Abiquim). Ela também não interfere no conteúdo dos relatórios de avaliação apresentados. Caso haja qualquer dúvida quanto a verificação de questões dos relatórios, serão submetidas à Comissão Consultiva do SASSMAQ. Pois, a Abiquim analisa se os relatórios de avaliação e sua conformidade são compatíveis com as informações do perfil da empresa avaliada e seu escopo.

A Abiquim recomenda que a cada duas avaliações completas, a empresa avaliada possa alternar o auditor SASSMAQ.

Sempre na primeira avaliação, mudança ou extensão de escopo da empresa prestadora de serviços logísticos avaliada, é necessário apresentar evidências mínimas de 6 (seis) meses para o escopo solicitado. Já para as reavaliações é necessário evidenciar no mínimo 12 (doze) meses de informações/ evidências.

Caso a empresa avaliada e certificada passe por mudança de escopo, a mesma deve passar por uma reavaliação completa. Exemplo: antes transportava apenas produtos embalados e agora passou a transportar produtos a granel. Mas, se houver apenas uma extensão do escopo, é verificado apenas quesitos anteriormente não avaliados, pois no momento não eram aplicáveis. Exemplo: A empresa transportava químicos não perigosos e atualmente transporta químicos perigosos, devendo fazer uma revisão específica nas questões relacionadas ao tema, garantindo a data de validade da avaliação/ certificado, conforme informado anteriormente.

Tipicamente uma empresa prestadora de serviços de transporte obtém a certificação SASSMAQ – Módulo Transporte Rodoviário:

  • Decisão da própria empresa (administradores) em melhorar seus processos de gestão, visando benefícios mútuos a organização e contratantes, tendo ganhos consideráveis com a minimização de impactos ambientais, diminuição de acidentes, capacitação a equipe com trabalhos de conscientização e treinamentos, atendimento e monitoramento as legislações aplicáveis ao seu negócio, manutenções periódicas nos equipamentos de transporte, condições de trabalho segura, entre outros);
  • Exigências da indústria química ou do cliente, adequando-se aos requisitos e necessidades de quem o contratou, para que possa entender os riscos que envolve o transporte de produtos químicos perigosos ou não.

Para iniciar o processo de Avaliação SASSMAQ – Módulo Transporte Rodoviário, é necessário contatar um organismo certificador credenciado e homologado pela Abiquim, que enviará para a empresa prestadora de serviços contratante um “Perfil” que deve ser preenchido e, com base nestas informações o Organismo Certificador enviará uma proposta dimensionando a auditoria, considerando porte e a complexidade das operações desenvolvidas na unidade a ser avaliada. Após a concordância da proposta é então agendada a avaliação com auditor líder SASSMAQ qualificado.

Há muitas empresas que, se sentem um pouco inseguras de agendar a avaliação com o organismo certificador e então, solicitam uma pré-avaliação. Neste processo são verificadas apenas as questões mandatórias do Questionário de Avaliação SASSMAQ – Módulo Transporte Rodoviário, visto que, essas questões devem ser atendidas 100% (cem por cento).

 

É a Tabela de Dimensionamento e Amostragem que informará a quantidade de dias de auditoria, a quantidade de inspeção física e documental de veículos da frota que deve ser realizada pelo auditor que conduzirá a avaliação.

Após completar a avaliação, o organismo certificador atualiza as informações constantes do canal do SASSMAQ na página da Abiquim (internet). Na sequência, a empresa prestadora de serviços de logística receberá o relatório de avaliação. Após a aprovação da Abiquim em até 30 (trinta) dias, é emitido o certificado SASSMAQ pelo Organismo Certificador, tendo a validade de 2 (dois) anos. Mas, vale lembrar que, a Comissão Consultiva SASSMAQ pode a qualquer tempo fazer verificações nas documentações e processos que forem inseridos no sistema pelos Organismos Certificadores para verificação do cumprimento das regras estabelecidas e, se for o caso, pedir correções e ajustes necessários.

A partir da certificação a empresa prestadora de serviços logísticos serviços pode promover a divulgação e compartilhar o certificado com seus clientes e parceiros e a quem solicitar, uma cópia do relatório de avaliação.

Cabe à indústria química o processo final de qualificação do prestador de serviço, devendo considerar o relatório apresentado e, principalmente, as necessidades específicas do produto a ser transportado, rotas, equipamentos, experiência e capacidade técnica exigidas para a contratação segura.

Se durante o processo de avaliação ou reavaliação SASSMAQ a empresa prestadora de serviços logísticos não conseguir demonstrar o atendimento a algum item/ requisito mandatório, poderá apresentar as evidencias (presencial ou documental) em até 90 dias para ser aprovada e, durante este período a mesma não estará certificada. Mas, se não cumprir este prazo, deverá solicitar uma nova avaliação reiniciando todo o processo.

Abaixo o modelo do processo de avaliação SASSMAQ:

conforme Manual SASSMAQ, 3. Edição (2014)

Conforme Manual SASSMAQ, 3. Edição (2014)

Após a aprovação da avaliação, caso a empresa mude de endereço, a mesma deve passar por nova avaliação (mesmo com o certificado dentro da data de validade). E, dependendo da estrutura da organização em novo local, pode implicar na reavaliação dos elementos específicos do questionário de avaliação.

 

 

Preparação de uma avaliação

Para preparação de uma avaliação SASSMAQ o prestador de serviços de logística deve tomar as providências e se preparar para a avaliação ou reavaliação no programa SASSMAQ diretamente com o organismo certificador credenciado selecionado. O organismo certificador desenvolverá um programa de auditoria, no mínimo 15 dias antes do início do processo de avaliação. Esse planejamento, dependerá do preenchimento integral do Perfil da empresa, considerando a unidade a ser avaliada, local e escopo.

Para definição do escopo da empresa avaliada, seguem algumas informações:

  • Definir qual o tipo de atividade avaliada – transporte rodoviário;
  • Qual tipo de transporte que atua: a granel (sólido, liquido ou gasoso) ou embalados ou ambos;
  • Natureza dos materiais manuseados (produtos químicos perigosos ou não perigosos);
  • Deve informar as áreas de atuação, países, regiões e estados em que atua;
  • Plantas ou unidades que serão avaliadas.

Para que se tenha uma avaliação efetiva pelo SASSMAQ, tanto por parte da empresa avaliada como por parte do organismo certificador (em termos de tempo, custo e resultados) é essencial uma preparação adequada e que o prestador de serviços de logística tenha conhecimento do questionário de avaliação, as questões e a Guia.

O organismo de certificação deve ter acesso ao perfil da empresa avaliada antecipadamente. Ambos (prestador de serviços logísticos e organismo certificador) devem concordar com escopo definido para que todas as áreas correspondentes sejam avaliadas.

As evidências documentais devem ficar disponíveis durante todo o processo de avaliação.

A avaliação SASSMAQ

Para iniciar o processo de avaliação, o organismo certificador deve solicitar antecipadamente ao prestador de serviços logísticos cópias das licenças relativas a Alvará da Prefeitura, AVCB, Licença de Operação, IBAMA, Registro na ANTT, que devem estar dentro de sua validade.

Além disso, serão verificados presencialmente:

– Programas e procedimentos de acordo com escopo e localização;

– Indicadores de desempenho específicos do Questionário SASSMAQ (devem ser medidos trimestralmente) porém, para atendimento da avaliação SASSMAQ, na primeira avaliação deve se ter no mínimo 6 (seis) meses de preenchimento e acompanhamento destas informações e na reavaliação, no mínimo 12 (doze) meses de informações a serem apresentadas para o Auditor;

A avaliação deve ser justa, rigorosa e imparcial. Na dúvida sobre alguma questão ou conformidade parcial deve considerar a questão como não atendida e adicionar um comentário para explicar a não-conformidade.

O Auditor SASSMAQ deve ser criterioso na marcação de item “não aplicável”, devendo sempre verificar o escopo e perfil da empresa, devendo justificar a resposta.

Após a conclusão da avaliação/ auditoria o Auditor deve realizar uma reunião de fechamento com o representante da Direção ou pessoa indicada por ele. As respostas devem ser discutidas durante o processo de avaliação e na finalização explicar como foram consideradas e determinadas. Caso haja contestação de respostas ou comentários, o auditor deverá solicitar o fornecimento de evidências objetivas que justifiquem a contestação. Havendo evidência satisfatória de conformidade, a resposta pode ser alterada no questionário devendo constar a justificativa. Nenhuma resposta pode ser alterada após a reunião de fechamento ou após o auditor deixar o local avaliado.

Se houver ainda questões ou respostas que venham gerar dúvidas, deverão exclusivamente ser encaminhadas à Comissão Consultiva do SASSMAQ para esclarecimentos.

Se as empresas prestadoras de serviços de transporte quiserem convidar pessoas da indústria ou clientes embarcadores, para acompanhar a avaliação em parte ou no todo, eles podem, como também, observadores da indústria química poderão acompanhar a avaliação (sem interferir no andamento do processo), desde que haja concordância do prestador de serviços.

Após a avaliação

Após a avaliação a Indústria Química deve avaliar os relatórios e os resultados de acordo com suas exigências e necessidades e se necessário solicitar rever os itens críticos exemplificando-os ou discutindo a necessidade de melhorias. Por isso, a importância de atendimento com excelência aos quesitos que envolvem a segurança do transporte de produtos químicos e o envolvimento de todos no processo, para o sucesso da organização na efetiva implementação do SASSMAQ.

Quanto a documentação de auditoria o organismo certificador tem até 30 (trinta) dias corridos após a realização do serviço para a inclusão da documentação da auditoria no sistema da Abiquim. A maioria dos auditores na conclusão da realização da avaliação decidem já fazer o envio da documentação para a Abiquim, agilizando o processo e para não correr o risco de perder o prazo exigido. Após a inclusão no sistema, a Abiquim tem um prazo de até 7 (sete) dias para aprovação da documentação. E, se houver reprovação da documentação, o organismo certificador tem até 10 (dez) dias para atendimento às pendências.

A cada 2 (dois) anos os prestadores de serviços de logística devem passar por uma recertificação completa do SASSMAQ.

 

 

Como definir se uma unidade é avaliável pelo SASSMAQ?

Todas as unidades de uma empresa de transporte, por CNPJ, que mantenham rotinas para o gerenciamento dos aspectos de SSMA e Qualidade nas operações de transporte de produtos químicos são avaliáveis.

De acordo com as instruções do Manual SASSMAQ (3ª edição, 2014), a matriz, filial ou ponte de apoio são passíveis de avaliação, conforme os seguintes critérios:

Matriz: Entidade jurídica onde está localizada a direção administrativa da empresa e que centraliza o sistema de gestão de segurança, saúde, meio ambiente, qualidade e patrimonial. É aplicado obrigatoriamente o elemento central do SASSMAQ. Já o elemento específico só deverá ser aplicado se houver atividades de manutenção, treinamento e operações que envolvam a atividade de transporte.

Filial: Entidade jurídica legalmente estabelecida como parte integrante da empresa e onde são desenvolvidas operações de transporte. A filial dispõe em uma estrutura física independente da matriz e realiza operações como limpeza, manutenção, abastecimento de combustíveis, treinamento, gerenciamento de atividades de carga e descarga, mantém EPI’s e kits de emergências, entre outros. É aplicado obrigatoriamente o elemento específico do SASSMAQ. O elemento central deverá ser aplicado se houver atividades como as realizadas na matriz.

Base ou Ponto de Apoio: Entidade jurídica legalmente estabelecida, como parte integrante da matriz ou filial, onde apenas são desenvolvidas atividades como gerenciamento administrativo, emissão de conhecimentos de transporte, inspeção veicular sem manutenção (Check List), recrutamento local de subcontratados, manutenção corretiva de pequena monta (pneus, lanternas, etc.).

As bases ou ponto de apoio não requerem inspeção física ou a expedição de Certificado de avaliação do SASSMAQ. No entanto, suas atividades, em relação ao aspecto documental e de controles, devem fazer parte do processo de avaliação da matriz ou filial.

Importante informar que não serão consideradas bases ou pontos de apoio áreas onde forem estocados combustíveis ou produtos químicos e que permitirem transbordo ou envaze de carretas e fracionamento, bem como sejam utilizadas para estacionamento de carretas carregadas com produtos químicos, atividades que são próprias de matriz ou filial.

 

 

Princípios

Caso a empresa de transporte tenha diversas filiais, bases e pontos de apoio, deve estabelecer um plano de avaliação para contemplar todas as unidades (relacionadas com o transporte de produtos químicos) observando os prazos específicos estabelecidos, considerando os elementos centrais e específicos. Pois se faz necessário verificar nas unidades se os sistemas de gestão de Segurança, Saúde, Meio Ambiente e Qualidade são entendidos e foram implementados para garantir total atendimento às políticas, procedimentos, normas e práticas da empresa prestadora de serviços logísticos.

Marca e logotipo

A Comissão Consultiva do SASSMAQ, considerando a proteção de direitos autorais e o uso correto da marca e logotipo SASSMAQ estabeleceu procedimentos destinados aos organismos certificadores responsáveis pela condução desta avaliação e prestadores de serviços de transporte certificados que atenderam aos mínimos requisitos exigidos. Sendo assim, o logotipo do Sistema de Avaliação de Segurança, Saúde, Meio Ambiente e Qualidade (SASSMAQ) não poderá sofrer modificações.

A arte final do logotipo deve ser solicitada ao Organismo Certificador credenciado e deve ser reproduzido em sua totalidade, não devendo ser alterada as cores, contornos e dimensões.

 

De acordo com o Manual SASSMAQ (3ª. edição, 2014) o uso do logotipo SASSMAQ deve se restringir as finalidades:

– Veículos da frota da empresa prestadora de serviços de logística (desde que a mesma também tenha o logotipo da empresa divulgada no veículo);

– Podem ser impressos os adesivos SASSMAQ em qualquer tamanho, devendo manter as proporções e cores originais;

– Cabeçalhos, envelopes, documentos de comunicação interna;

– Folhetos internos e externos, visando à divulgação do programa para funcionários próprios e para as empresas contratantes dos serviços prestados;

– Manuais internos da empresa;

– Material informativo da empresa e de suas operações;

– Material de escritório (pastas, fichários, blocos de anotações, agendas);

– Placas, quadros dos escritórios e áreas operacionais;

– Relatórios oficiais solicitados pelas empresas contratantes ou entidades afins;

– Anúncios institucionais;

– Materiais promocionais (canetas, chaveiros);

– Uniformes ou vestimentas, desde que a empresa prestadora do serviço, tenha também a logomarca própria divulgada nos uniformes ou vestimentas;

E o uso não permitido:

– Equipamentos, coberturas e embalagens para transporte ou estocagem; e publicações para promoção de outros produtos e/ ou serviços não avaliados pelo SASSMAQ.

Diante destas informações, espero que tenham compreendido o que é a certificação SASSMAQ, suas aplicações e benefícios atrelados a essas avaliações no que diz respeito a melhoria contínua de empresas prestadoras de serviço em transporte que implantam essa ferramenta. Caso tenha dúvidas ou deseje uma proposta, preencha o formulário e aguarde nosso contato.

 

Adriana Sousa

Adriana Sousa

Pedagoga, pós-graduada MBA Gestão da Qualidade, vasta experiência em transporte de produtos químicos, auditora interna e consultora SASSMAQ, ISO 9001, ISO 14001 e ISO 45001.