Skip to main content
Tempo de Leitura: 3 minutos
Baixar Planilha - Perigos e Riscos

Perigos e Riscos: o que é?

Simplificando os conceitos, o perigo podemos definir como “fonte geradora” e o risco como “efeitos da fonte geradora”.

Em uma empresa, teríamos como exemplo:

Atividade: Rotinas administrativas

Perigo: Atividades repetitivas, digitação de texto

Riscos: Lombalgia, problemas na coluna

E para realizar esse controle de perigos e riscos na organização, a Templum desenvolveu a Planilha Perigos e Riscos para auxiliar nesse controle.

Explicação para preenchimento da planilha:

– Caracterização

Atividade: indica a atividade e/ou processo que gerou o perigo

Etapa (Ciclo de vida): indicar os estágios típicos do ciclo de vida de um produto (ou serviço), como aquisição de matéria prima, projeto, producão, transporte/ entrega, uso, tratamentopós-uso e disposição final

Perigo: Fonte, situação ou ato com potencial para provocar danos humanos em termos de lesão ou doença, ou uma combinação destas

Dano: Consequência de um determinado evento perigoso especificado

Tipo: demonstra se o perigo já acontece, ou seja, se é real, ou se pode vir a ocorrer, se é potencial

Condição: determina as condições em que o perigo acontece, que pode ser em atividades normais, em atividades anormais ou emergenciais da organização

Responsabilidade: define se a responsabilidade é direta (quando a organização tem controle ou influência sobre o perigo) ou indireta (quando não há controle ou influência sobre o perigo)

Legislação: Indica se existe legislação aplicável ao perigo

– Significância

Severidade: determina a classificação do perigo:
1 (BAIXA) – Risco restrito ao equipamento / sistema, afetando as pessoas que trabalham com o mesmo. Pode causar incidentes operacionais que possam levar indisposição ou mal estar às pessoas, com atendimento do tipo primeiros socorros em ambulatório.
2 (MÉDIA) – Risco extrapola o equipamento / sistema, afetando outras pessoas além das que trabalham com o mesmo, porém dentro da mesma área operacional. Pode causar incidente ou doença no trabalho que necessite tratamento médico prolongado cause um afastamento e/ou afete o desempenho no trabalho em longo prazo.
3 (ALTA) – Risco extrapola o equipamento / sistema, afetando outras pessoas além das que trabalham com o mesmo, inclusive fora da mesma área operacional. Pode causar vítimas fatais ou doenças ocupacionais permanentes.

Ocorrência: Indica a frequência de ocorrência do perigo, que pode ser:
1 (BAIXA) – Não existe registro de ocorrência há mais de 2 anos.
2 (MÉDIA) – Há histórico de ocorrência nos últimos 2 anos
3 (ALTA) Existe o registro de ocorrência recente ou existe a probabilidade de ocorrer mais de 1 vez ao ano.

Detecção: Indica a forma de detectar o perigo, que pode ser:
1 – Alta: O perigo pode ser percebido visualmente
2 – Média: O perigo é percebido com a utilização de medidores simples. Ex: ruído e vibração
3 – Baixa: Para detectar o perigo é necessária a utilização de tecnologias sofisticadas

Abrangência: determina a extensão do perigo, que pode ser:
1 – O perigo ocorre no local onde está sendo realizada a operação
2 – O perigo ocorre dentro dos limites da organização
3 – O perigo ocorre fora dos limites da organização

Grau de Risco: determina o grau de atenção que a empresa deve dar para o impacto ambiental:
Até 09 Baixo – Não significativo;
De 10 a 25 Médio – Não significativo, mas pode ser mitigado
De 26 a 49 Alto – Deve ter um plano para tratativa ou contingência futura
De 50 a 81 Urgente – Deve ter um plano ou contingência e detém total prioridade de tratativa

– Controle Operacional – Criação das estratégias

Controle Operacional: quando houver a opção de mitigar e/ou eliminar o aspecto/impacto ambiental inserir neste campo a observação o que será realizado, a parte mais importante da norma, como por exemplo:
– Eliminação
– Substituição
– Controle de Engenharia
– Sinalização / EPC
– EPI

Plano de Ação: definir como será a implementação do Novo Controle Operacional, com a definição de prazo, responsabilidade, processos impactados e recursos necessários

Camila Marcocci

Camila Marcocci

Marketing na Templum Consultoria