Como a qualidade e segurança podem andar de mãos dadas?

Dados alarmantes revelam como a falta de medidas voltadas para a segurança e qualidade prejudicam a busca pelo resultado esperado. No texto de hoje, iremos refletir como a busca pela qualidade e segurança podem agregar valor à organização. 

Recentemente recebi alguns dados do MTE – Ministério de Trabalho e fiquei impressionada com as estatísticas.

Em 2015 foram 181,6 mil casos de afastamento de natureza diretamente relacionada ao ambiente profissional. Este dado representa uma alta de 25% comparada aos dez anos anteriores.

Em 2016, de janeiro a novembro, foram analisados 1.156 Acidentes de Trabalho, pelo MTE:

FONTE: http://trabalho.gov.br/dados-abertos/estatistica-saude-e-seguranca-do-trabalho/seguranca-trabalho-2016

Dentre as principais causas avaliadas, gostaria de citar duas que me chamaram a atenção:

1. Acidentes de trabalho

Os acidentes são as maiores causas de afastamento. “Fraturas, cortes e lesões são alguns dos exemplos mais comuns, e a falta de instrução ao funcionário combinada a não utilização dos equipamentos de proteção individual (EPIs), imprudência, maquinários e ferramentas em condições inadequadas são algumas das causas”.

2. Depressão

De natureza psicológica, a depressão é uma enfermidade pouco compreendida com cada vez mais casos diagnosticados. Estima-se que, nos dias atuais, 17 milhões de brasileiros sofram com este problema. No que diz respeito ao ambiente de trabalho, somente no ano de 2016, 37,8% de todas as licenças foram ocasionadas por quadros depressivos. Para os próximos anos, a expectativa não é otimista: segundo a Organização Mundial da Saúde, é possível que, até 2020, a depressão se torne a principal doença incapacitante em todo o mundo.

O que a qualidade tem a ver com segurança?

Você deve estar pensando, qual a relação existente entre qualidade e segurança, e eu digo, TUDO.

Primeiramente, quando fazemos análise de um afastamento ou de um acidente e encontramos as causas, estamos aplicando ferramentas da qualidade. Por exemplo, Espinha de Peixe, 5 Por quês e Pareto são um dos métodos utilizados.

Porém, mais do que diagnosticar causas, quando pensamos em atuar sobre elas de maneira eficiente, para reduzir os números alarmantes de afastamentos, fazemos com que a qualidade ande de mãos dadas com a segurança.

O Sistema Toyota, criado no Japão, no pós-guerra, traz ferramentas incríveis que podem ser aplicadas para a Melhoria Contínua e Eliminação de Desperdícios, inclusive para atuar em questões de segurança, podendo reduzir afastamentos e acidentes de trabalho.

Gestão de Segurança com ferramentas da Qualidade

Para quebrar o paradigma de que fazer com qualidade pode burocratizar seu processo, gostaria de trazer algumas ferramentas de Lean, que quando aplicadas trazem ótimos resultados, inclusive para a área de Saúde e Segurança do Trabalho.

1. Redução de Desperdícios (Muda)

Pelo conceito do Lean existem 7 tipos de desperdícios: defeitos, superprodução, espera, transporte, movimentação, processamento inadequado e estoque.

Focando na movimentação, quando avaliamos nossos processos e tornamos o layout da empresa mais enxuto e organizado, possibilitamos a redução de movimentações. Em outras palavras, o sobe e desce de escadas, o abre e fecha de equipamentos, isto impacta diretamente no esforço físico dos colaboradores. Quando reduzimos movimentações, ao final do dia nos sentimos menos cansados e estressados, e fisicamente com menos desgaste corporal.

Já que falamos no início que uma das grandes causas dos afastamentos é a depressão, muitas vezes provenientes do estresse, ao reduzirmos as movimentações, teremos um grande ganho neste sentido.

2. Poka Yoke (Teste de Erro)

Já pensou quantos acidentes poderiam ser evitados se existisse um botão que evitasse o erro? Ou um outro que impedisse que o colaborador, mesmo sem querer, colocasse a mão dentro de um equipamento e se machucasse??

Estes tipos de dispositivos existem, e ao cria-los estamos aplicando o conceito de Poka Yoke, uma ferramenta da qualidade.

Dentre os afastamentos, os acidentes de trabalho são os mais preocupantes. Muitas vezes, alguns acidente estão relacionados a falhas em equipamentos. Logo, sendo possível aplicar dispositivos a prova de falhas, com certeza reduzimos o número de acidentes.

Em prensas, por exemplo, é possível a instalação de laser. Estes dispositivos permitem que o equipamento desligue quando detectado  presença, impedindo o prensamento de membros dos funcionários.

A instalação de telas em bombas, impede o acesso às partes rotativas, é outro exemplo de Poka Yoke.

Mais alguma sugestão?

Práticas como as apresentadas, dentre outras, podem ser aplicadas diariamente nas empresas com o objetivo de melhorar o ambiente de trabalho, aumentar a produtividade, sempre mantendo a saúde e a segurança do colaborador, o mais importante ativo de uma empresa.

Desta forma, fazer com que a qualidade ande de mãos dadas com a segurança é uma demonstração de comprometimento da organização. Principalmente, na valorização dos colaboradores e na busca constante pela excelência dos seus processos.

 

Porém, sabemos que existem outras ideias! Deixe aqui seu comentário e sugestões. Eles são super importantes para auxiliar outros colegas.

 

Carolina Carvalho

Carolina Carvalho

Sou formada em Engenharia de Alimentos e Pós Graduada em Gestão e Controle da Qualidade. Auditora Líder ISO 9001:2008 e ISO 9001:2015, Auditora Líder ISO 14001:2004 e ISO 14001:2015, Auditora Interna OHSAS 18001:2007. Especialista em Black Belt Lean 6 Sigma, com experiência em implementação de projetos de melhoria contínua e TPM. Possuo mais de 12 anos de experiência nas áreas de Sistema de Gestão Integrada, Auditorias de Sistema de Gestão e Melhoria Contínua. Atualmente sou consultora de implementação e manutenção dos sistemas de gestão em diversas áreas, e auditora nas áreas de gestão da qualidade e meio ambiente.
Carolina Carvalho

Últimos posts por Carolina Carvalho (exibir todos)

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *