diminuir consumo caminhão
Juliana Campos
Por Juliana Campos

5 dicas para diminuir o consumo do seu caminhão

Mesmo sabendo que o consumo de combustível pode responder por metade do custo da operação do caminhão, nem todo mundo leva a direção econômica a sério. Muita gente não faz a associação direta entre forma de dirigir e maior lucro no fim do mês.


[Total: 1    Média: 5/5]

Por este motivo, economizar diesel é um dos principais objetivos no setor de transportes. A verdade é que a maioria das pessoas não imagina que é possível aumentar a eficiência da frota, gerar economia e aumentar o nível de competitividade da transportadora perante a concorrência seguindo algumas dicas para diminuir o consumo de combustível do caminhão.

Seja em apenas um veículo ou em uma grande frota, pequenas mudanças no comportamento do motorista ao dirigir podem significar uma economia impressionante ao final de um ano. Porém, apesar de parecerem mudanças simples, não é fácil colocá-las em prática.

Para ter um resultado satisfatório é preciso muito empenho da liderança e gestão efetiva dos indicadores. No entanto, você sabe o que é preciso fazer para conseguir isso, sem que seja necessário repassar o reajuste diretamente para os clientes?

Saiba como trazer uma economia significativa com estas 5 dicas:

1) Manter os pneus calibrados

Não calibrar regularmente os pneus faz com que eles fiquem mais aderentes ao chão, é quase como andar levemente freando. Neste caso, o motor precisa trabalhar com mais força para deslocar o veículo e acaba gastando mais combustível. Especialistas afirmam que o consumo pode aumentar entre 20 e 25%. Isto é, se em um ano esse caminhão com pneus murchos percorrer 100 mil km, esse prejuízo chega a ultrapassar os R$ 19.000,00.

2) Rodar sem excesso de peso/carga

Imagine que você vai caminhar por 5 quilômetros. Com certeza irá gastar uma quantidade X de energia do seu corpo pra fazer o trajeto. Agora imagine que você vai fazer os mesmos 5 quilômetros carregando uma mochila de 2 quilos nas costas. Ainda é possível fazer, seu corpo está preparado para isso, mas vai gastar mais calorias.

Agora imagine que a mochila pesa 50 quilos. Você pode até fazer, mas seu corpo não está preparado, então além de te causar dores, ainda vai exigir muito mais energia do seu corpo. O mesmo vale para o caminhão.

Segundo o Departamento de Eficiência Energética dos EUA, cada 40 quilos extras impactam em 2% de aumento no consumo de combustível.

Exceder o limite de peso, além de ser suscetível à multa, pode danificar os componentes do caminhão. Encher demais o baú ou caçamba do veículo não só gasta mais combustível, como também sobrecarrega o sistema de suspensão e os pneus, acelerando o desgaste e causando quebras. Sem contar que pode trazer risco à segurança de quem dirige e das pessoas que estão no trânsito, já pensou?

3) Planejar sua rota e ficar de olho na velocidade

Sim, planejamento tem tudo a ver com gasto de combustível. Imagine chegar em uma avenida e perceber que o caminhão não pode trafegar ali. Você terá que dar meia volta e procurar outro caminho, e lá se vai mais diesel desperdiçado.

Escolher as rotas mais curtas e mais práticas pode economizar centenas de litros por ano em combustível. Instruções por voz, passo a passo, podem levar o veículo diretamente ao destino.

Outras eventualidades também podem ser evitadas. Ao fazer o planejamento procure, por exemplo, buscar alternativas às vias em horários de pico, o que também economiza tempo e faz com que o motorista não precise correr e ultrapassar os limites de velocidade.

A pressa é inimiga do estradeiro. Além de ser importante ter atenção ao limite de velocidade das estradas, seguir essas restrições normalmente garantem que seu caminhão renda mais e fique dentro do gasto médio.

Quase todos os veículos aproveitam melhor seu combustível quando estão andando entre 40 e 70 km/h. Acima disso, a situação se repete: o motor precisa gastar mais combustível para funcionar bem. Ou seja, fique sempre atento ao conta-giros do painel para trafegar na faixa de economia indicada.

Webinar gratuito!

Por que algumas indústrias químicas exigem o SASSMAQ?


Webinar

4) Fazer revisões periódicas

As manutenções periódicas ajudam a encontrar determinados problemas antecipadamente, para que seja possível realizar o conserto antes que eles se desenvolvam e acarretem em maiores prejuízos. Isso acontece porque algumas peças — como o filtro de ar e o filtro de combustível — contribuem para o aumento do consumo de combustível quando não estão funcionando adequadamente.

A substituição de filtros, a troca de fluídos e a manutenção do sistema de resfriamento são procedimentos que mantêm o motor em absoluto funcionamento, o que permite uma melhor combustão. Isso faz com que o consumo de combustível se mantenha próximo ao estipulado pelo fabricante.

Além de trocar os filtros de ar e combustível na hora certa, não se esqueça de balancear e alinhar o veículo a cada 15 mil quilômetros.

5) Buscar capacitação constante e manter equipe treinada

O treinamento periódico é um investimento no ponto mais importante de qualquer transportadora: os motoristas. Esse tipo de prática melhora a condução de caminhões e remove velhos hábitos de condução que aumentam o consumo dos veículos.

Profissionais bem instruídos podem ajudar a economizar até 10% em combustível. Além disso, o ganho é bem maior, pois abrange aspectos como segurança (do próprio condutor e de terceiros) e conservação das máquinas.

Agora, monitore e faça o teste!

  •         Defina regras claras dentro da empresa sobre economias no consumo de combustível; estabeleça um ranking de motoristas, premiando os melhores colocados;
  •         Esclareça estas regras em reuniões, e mostre que essa economia no consumo será boa para todos, incluindo o motorista e família, além do meio ambiente;
  •         Motive-os a praticar os ensinamentos e técnicas aprendidas que fazem toda a diferença na hora de dirigir;
  •         Acompanhe incansavelmente estes profissionais, tendo em mente que este trabalho nunca irá acabar. Só o acompanhamento garantirá o resultado, não esqueça disso;
  •         E o mais importante: compare o quanto gastava em combustível antes e depois. Quanto maior a eficiência no consumo, maior é o lucro no bolso.

Como você viu, a Gestão é fundamental para economizar, portanto não deixe para depois! Coloque tudo em prática agora mesmo para aumentar a eficiência da sua frota, gerar economia e, de quebra, aumentar o nível de competitividade da sua transportadora perante a concorrência.

Você já coloca alguma dessas dicas em prática? Como está sendo o resultado? Deixe seu comentário!

Juliana Campos

Juliana Campos

Sou graduada em Engenharia Ambiental Sanitária e curso MBA em Gestão de Negócios e Marketing. Apesar de uma formação bastante técnica, sempre tive uma grande paixão por me comunicar e vender. Desde muito pequena, minhas habilidades de criação e escrita sempre foram motivadas pelo poder de inspirar pessoas e agregar de alguma forma na expansão do seu conhecimento. Por este motivo, hoje atuando na área comercial da Templum, acredito que a missão de criar um Brasil mais forte através de empresas mais fortes, só é possível se compartilharmos uns com os outros tudo que aprendemos.
Juliana Campos