Daniela Albuquerque
Por Daniela Albuquerque

COLETA SELETIVA – CORES DE IDENTIFICAÇÃO

[Total: 0    Média: 0/5] A reciclagem é um termo muito utilizado atualmente e significa reaproveitar materiais para fabricação de um novo produto. Muitos materiais podem ser reciclados, como papel, vidro, metal, plástico, etc. Reciclando os materiais reduzimos a utilização de fontes naturais e também diminuímos a utilização dos aterros. A palavra reciclagem ganhou destaque […]


[Total: 0    Média: 0/5]

A reciclagem é um termo muito utilizado atualmente e significa reaproveitar materiais para fabricação de um novo produto. Muitos materiais podem ser reciclados, como papel, vidro, metal, plástico, etc. Reciclando os materiais reduzimos a utilização de fontes naturais e também diminuímos a utilização dos aterros.

A palavra reciclagem ganhou destaque a partir do final da década de 1980, quando foi constatado que as fontes de petróleo e de outras matérias-primas não renováveis estavam se esgotando rapidamente, e que havia falta de espaço para a disposição de resíduos e de outros dejetos na natureza. A expressão vem do inglês recycle (re = repetir, e cycle = ciclo).

O CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE – CONAMA, em sua Lei 6.938 considera que a reciclagem de resíduos deve ser incentivada, facilitada e expandida no país, para reduzir o consumo de matéria-prima, recursos naturais e não renováveis (energia e água), determinando assim um sistema de identificação de fácil visualização, de validade nacional. Essa lei determina código de cores para os diferentes tipos de resíduos, a ser adotado na identificação de coletas e transportadoras, bem como nas campanhas informativas de coleta seletiva:

Esta lei então determina que as cores para os recicláveis sejam conforme abaixo:

Azul = Papel e Papelão

Vermelho = Plástico

Verde = Vidro

Amarelo = Metal

Preto = Madeira

Laranja = Resíduos perigosos

Branco = Resíduos ambulatoriais e de serviços de saúde

Roxo = Resíduos radioativos

Marrom = Resíduos orgânicos

Cinza = Resíduo geral não reciclável ou misturado, ou contaminado não passível de separação

De acordo com esta codificação por cores fica fácil a identificação de todos os resíduos produzidos. Segue tabela com vários tipos de reciclável para ajudar na separação correta.

TABELA DE RECICLAGEM
Cristiane Gonçalves

Equipe

Daniela Albuquerque

Daniela Albuquerque

Sócia e Especialista Chave em Templum Consultoria
Por ser apaixonada por qualidade e melhoria contínua de negócios e pessoas sou a Sócia Responsável pelo Sucesso do Cliente na Templum por meio de mentoria e treinamento interno das equipes de consultores e atendimento ao cliente e da elaboração de produtos, treinamentos e conteúdos que permitem o fortalecimento das empresas.
Formada em Comunicação Social, MBA em Gestão de Negócios e especialista em Sistemas de Gestão Integrada.
Daniela Albuquerque