Skip to main content
Tempo de Leitura: < 1 minuto

Por Daniela Albuquerque, especialista ISO 9001:2008

A ISO 9001:2008 tem como princípio básico a melhoria contínua dos seus processos visando o aumento da satisfação dos seus clientes e um dos pontos fundamentais para manter esse ciclo funcionando de forma eficaz é o correto tratamento das Não-Conformidades.

A maioria das empresas têm dificuldade para implantar de forma correta o processo para o tratamento das Não Conformidades, pois não utilizam um método eficiente para encontrar a causa raiz do problema e dessa forma as Ações Corretivas são definidas levando em consideração somente os  efeitos ou sintomas do problema e não em sua causa e dessa forma, as não conformidades tendem a acontecer novamente, ou seja, foca-se no problema causado, mas na verdade deveria focar no por quê este problema aconteceu e aí sim propor soluções para esta causa… assim eliminando a real causa do problema para que o mesmo não volte a acontecer.

Para finalizar essa lacuna, existem várias metodologias disponíveis no mercado que auxiliam nessa tarefa, como: Diagrama de Ishikawa, 5 Por Quês, Diagrama de Pareto e Brainstorming, porém é necessário investir em treinamento para a equipe responsável pelas análises aprendam a utilizar essas ferramentas em sua rotina diária.

A o gerir uma equipe competente para realizar esse tipo de análise, a empresa ganha não somente na eficácia do Sistema do Gestão da Qualidade, mas também no resultado operacional da empresa, com a diminuição de gastos que são realizados com a resolução de problemas recorrentes.

Daniela Albuquerque

Daniela Albuquerque

Diretora Técnica na Templum Consultoria