Skip to main content
Tempo de Leitura: 3 minutos

Com a crescente preocupação mundial sobre questões ambientais e sociais impulsionada pelo ESG, é fundamental garantir em sua empresa atuações com este foco. Para isso, a minha principal dica é que você implante um sistema de gestão ambiental por meio da ISO 14001, pois com ele, o tema estará integrado em todos os seus departamentos, desde os gerenciais até os operacionais. 

Feito isso, como manter o sistema de gestão na ISO14001?

Um sistema de gestão ambiental em seu início é comumente marcado pelas padronizações de gestão que a ISO proporciona e pelo atendimento legal ambiental aplicável.  Ou seja, a empresa acaba garantindo aquilo que já era necessário. 

Entretanto, a gestão ambiental deve ir além, pois incentiva que as empresas façam mais pelo local onde atua, pela vizinhança, pela sociedade e pelo meio ambiente como um todo. Para isso, as ações corporativas devem ultrapassar os limites físicos e ir além dos indivíduos diretamente ligados à empresa e por isso, a continuidade do sistema deve caminhar no sentido de fortalecer a transposição de barreiras fazendo mais pelo outro e pelo mundo.

PDCA e princípios da ISO 14001

Para colocarmos os conceitos em prática, o caminho pode ser norteado pelo PDCA e pelos princípios da ISO 14001:

Contexto estratégico

Olhe para os grupos de pessoas que se relacionam com a sua empresa (partes interessadas) e entenda melhor o que eles mais valorizam do ponto de vista ambiental e social no momento atual. Um questionário padrão ou uma reunião de alinhamento vai te trazer insights importantes para você definir os objetivos ambientais estratégicos para sua empresa no próximo ano.

Liderança e comprometimento 

Garanta que os gestores da sua empresa se comprometam cada vez mais com as causas ambientais. Isso implica que eles estejam presentes em reuniões e treinamentos de conscientização interna e ainda em seu posicionamento fora da empresa. 

Hoje as mídias sociais nos mostram claramente as afinidades e movimentos que uma pessoa apoia. Quando um líder demonstra engajamento junto a sua rede de relacionamentos, ele influencia seus liderados no mesmo caminho.

Planejamento e operação

Traga os insights iniciais relacionados ao cenário estratégico para definir um passo adicional nos seus objetivos ambientais a cada ano:

– Quais legislações você atendeu de maneira básica, mas que podem ser mais bem exploradas e atendidas trazendo benefícios para empresa e para o meio ambiente? Um exemplo aqui são as leis de gerenciamento de resíduos. Compramos lixeiras, identificamos e treinamos. No ano seguinte, que tal instituir auditorias mensais com premiações para os setores mais comprometidos? Que tal buscar uma parceria para que o seu resíduo vire uma matéria-prima para outra empresa? Que tal buscar a logística reversa junto ao fabricante ou nos mercados de crédito de reciclagem? As possibilidades são inúmeras e podem evoluir aos poucos com o passar dos anos.

– No seu levantamento de aspectos e impactos ambientais, avalie se os controles que você definiu para a sua operação no ano anterior de fato reduziram o impacto ambiental causado neste ano. Se sim ou se não, ao longo do tempo você deve fortalecer e incluir novos controles. 

Um exemplo importante está na cadeia de fornecimento. Que tal instituir com o passar dos anos, auditorias na operação daquele fornecedor que possui os impactos ambientais mais significativos dentro do seu ciclo de vida? Quanto mais você influenciar os seus fornecedores em boas práticas ambientais, mais esta rede de boas ações aumenta, pois o seu fornecedor precisará influenciar os fornecedores dele exigindo adequações e isso não tem fim.

– Como apoio, precisamos fortalecer também os recursos, competência, conscientização e comunicação interna tornando nossos funcionários, que são nossos principais aliados, cada vez mais capacitados e envolvidos. O interessante aqui é que a vida dentro da empresa não se separa da vida pessoal e com isso, os funcionários acabam levando essa educação ambiental para dentro de suas casas e para seus relacionamentos.

ISO 14001: avaliação e melhoria 

A avaliação de indicadores é sempre um insumo muito rico para garantir a continuidade do sistema. Para ISO 14001, você pode refinar esses indicadores e distribuir as responsabilidades para setores diversos, já que no princípio acaba sendo feito pelo responsável da implantação.

Eu sugiro que sua empresa defina uma frequência de reuniões internas e neste momento, vocês tragam para discussão os gráficos de medição e monitoramento ambiental sempre mostrando que esses resultados dependem do engajamento de todos os setores.

Para as melhorias, temos a ferramenta da análise crítica da direção que vai levar em conta todo o histórico do ano e os resultados de auditorias. Olhe como um tesouro para esses últimos, defina detalhadamente as ações a longo prazo e distribua também os responsáveis por ela.

É integrando cada vez mais o SGA na sua organização que você conseguirá manter e melhorar o sistema e os benefícios de ter a ISO 14001.

Tem interesse em implementar a ISO 14001 em sua empresa? Clique aqui e fale com um especialista!

Letícia Barrantes

Letícia Barrantes

Consultora na Templum Consultoria