Guilherme Alonço
Por Guilherme Alonço

ISO 22000: Como evitar as falhas no Sistema de Segurança de Alimentos

Olá!! Em posts anteriores percorreremos item a item da norma ISO 22000:2006 comentando as falhas mais frequentes na implementação no Sistema de Segurança de Alimentos (SGSA); quiçá você identificou essas falhas na sua empresa; resolveu algumas, planejou ações para outras, mas ainda não sabe como evitar a maioria.  Então, a partir desse post daremos dicas […]


Olá!! Em posts anteriores percorreremos item a item da norma ISO 22000:2006 comentando as falhas mais frequentes na implementação no Sistema de Segurança de Alimentos (SGSA); quiçá você identificou essas falhas na sua empresa; resolveu algumas, planejou ações para outras, mas ainda não sabe como evitar a maioria. 

Então, a partir desse post daremos dicas de como evitar essas falhas requisito a requisito da norma, hoje começaremos pelo requisito 4. Sistema de Gestão da Segurança de Alimentos. Sem mais delongas, vamos ao que interessa.

Falhas frequentes no item 4.1 Requisitos gerais:

  • Definição de escopos pouco claros que não incluem todos os produtos ou processos que desejam ser certificados.
  • Falta de inclusão do local de produção quando somente será submetido a certificação um dos sites da organização.
  • Inclusão de processos externos no escopo sem evidência de controle destro do SGSA (Ex.: “distribuição”).

Dicas e ações práticas

  • Listar todos os produtos incluídos no escopo de certificação, se for possível agrupar por tipo. Seguem alguns exemplos:  Produtos: suco de laranja, suco de abacaxi, suco de pêssego; grupo de produtos: sucos de fruta
  • Identifique as etapas do processo necessárias para a obtenção de dos produtos listados anteriormente. Se alguma das etapas ocorrem fora da organização ou sob a responsabilidade de terceiros, o gerenciamento do SGSA terá que abarcar também essas atividades.
  • Se a organização possui unidades fabris que não serão certificadas o local de produção deve ser incluído no escopo.
  • Utilize todas as informações levantadas nos itens anteriores para definir o escopo do sistema de gestão de segurança de alimentos, especificando os produtos ou categoria de produtos, processos e locais que estão incluídas no sistema de gestão da segurança de alimentos.

Falhas frequentes no item 4.2 Requisitos de documentação:

  • Revisões obsoletas de documentos ou registros sendo utilizadas em lugar da versão atualizada.
  • Falta de procedimentos documentados ou falta de registros exigidos pela norma.
  • Falhas de preenchimento nos registros (falta de dados de monitoramento ou falta de assinaturas de verificação).
  • Falhas no controle de documentos externos (documentos de clientes, legislações ou documentos do fornecedor).

Dicas e ações práticas

  • Criar uma lista mestra de documentos incluindo informações como número e data de revisão, locais onde eles estão disponíveis como cópias controladas, a cada nova revisão recolher todas as cópias controladas e substituir pela nova versão.
  • Contemplar na lista mestra de documentos, todos os procedimentos, formulários e demais documentos relacionados à segurança de alimentos. Inclusive os documentos externos (Ex. Requisito de clientes, normas, legislações, etc.)
  • Não criar formulários desnecessários para o gerenciamento do SGSA (ver requisitos que precisam de registros abaixo) e assegurar que o responsável pelo preenchimento tenha as ferramentas para realizar o registo adequadamente (tempo, dispositivos de medição, acesso ao sistema, etc).
  • Adotar rotinas para conferir o correto preenchimento dos registros.
  • Assegurar que todos os documentos exigidos pela norma foram definidos e estão implementados pela organização. Especial atenção às seguintes documentações, a norma exige:
    • Procedimentos documentados nos requisitos 4.2.2, 4.2.3, 7.6.5, 7.10.1, 7.10.2, 7.10.4, 8.4.1. (se for certificar FSSC os PPRs também devem ser documentados)
    • Registros nos requisitos 5.6.1, 5.8.1, 6.2.1, 6.2.2, 7.2.3, 7.3.1, 7.3.2, 7.3.5.1, 7.4.2.1, 7.4.2.3, 7.4.3, 7.4.4, 7.5, 7.6.1, 7.8, 7.9, 7.10.1, 7.10.2, 7.10.4, 8.3, 8.4.1, 8.4.3, 8.5.2.
    • Outros documentos devem ser mantidos para atender os requisitos: 4.1, 4.2.1, 5.2, 7.2.3, 7.3.3.1, 7.3.3.2, 7.3.4, 7.3.5.2, 7.4.4, 7.5, 7.6.1, 7.6.3, 7.10.3.1

Este é só o começo!

Esperamos que com estas dicas/ações práticas sejam úteis no seu processo de certificação! Nos próximos posts daremos mais orientações para atender os demais requisitos da norma ISO 22000. Aguardamos vocês lá!

Guilherme Alonço

Guilherme Alonço

Um bom conteúdo pode transformar uma empresa! Conteudista da Templum Consultoria e apaixonado por assuntos e notícias que englobam o mundo dos negócios, ajudo empresas a alcançarem seu potencial máximo e enxergarem as melhores oportunidades.
Guilherme Alonço

Últimos posts por Guilherme Alonço (exibir todos)