Ricardo Tocha
Por Ricardo Tocha

PBQP-H Passo a passo

PBQP H na prática Como qualquer Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ), o trabalho consiste em identificar os pontos críticos do processo e padronizar os serviços. Por exemplo, se o serviço de pintura ou a concretagem das peças estruturais são importantes para a qualidade percebida pelo cliente, então esses processos devem ser padronizados. Se materiais […]


PBQP H na prática

Como qualquer Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ), o trabalho consiste em identificar os pontos críticos do processo e padronizar os serviços. Por exemplo, se o serviço de pintura ou a concretagem das peças estruturais são importantes para a qualidade percebida pelo cliente, então esses processos devem ser padronizados.

Se materiais como tijolos são importantes para a qualidade da construção, a forma de receber, armazenar e manusear o material tem de ser padronizada. A empresa deve medir constantemente os resultados para verificar se a qualidade está sendo percebida pelo cliente e melhorar os procedimentos padronizados.

Como funciona

Originalmente o PBQP H foi constituído por quatro níveis de adesão (nível D, nível C, nível B e nível A). Em 2012, o programa foi simplificado, passando a ter apenas três níveis: Nível de adesão, Nível B e Nível A.

O programa tem uma característica evolutiva. Após enviar a declaração de adesão preenchida à secretaria executiva, você terá o prazo de um ano para evoluir para o nível B ou o nível A. O nível A requer a implementação de todos os requisitos do SiAC. O nível B exige a implementação de apenas 77% dos requisitos pré-estabelecidos. A seguir você verá o PBQP H passo a passo.

Passo 1: Adesão

Ao enviar a declaração de interesse ao Ministério das Cidades, sua empresa estará inscrita no programa. A partir deste momento começa a implementação do SiAC.

Passo 2: Implementação do SiAC

A implementação é mais fácil com o auxílio de consultores especializados. Economizar na implementação nem sempre é um bom negócio e pode fazer você perder dinheiro.

A consultoria online Templum é uma excelente alternativa, pois oferece suporte especializado durante todo o processo e garante a certificação em contrato, sem os tradicionais custos com deslocamento e hospedagem de consultores.

A Templum Consultoria recomenda aos seus clientes a implementação do nível A no primeiro ano, já que o esforço é praticamente o mesmo e os benefícios mais perceptíveis.

Passo 3: Auditoria interna

Após a implementação, é realizada uma pré-auditoria ou auditoria interna, para os pontos que necessitam mudança ou até mesmo a inclusão de dados complementares. Esta avaliação dá à construtora a chance de corrigir os erros do processo e garantir uma boa auditoria de certificação.

Passo 4: Auditoria de certificação

O último passo é a contratação de um órgão certificador, que irá realizar a auditoria oficial e, caso aprove a organização, emitir o certificado. Lembrando que o nível de adesão não é certificado.

Se precisar de ajuda para implementar, fale com a gente.

Ricardo Tocha

Ricardo Tocha

Ricardo Tocha tem 17 anos de experiência prática e atuou na Templum Consultoria criando conteúdo, desenvolvendo sites e outros apetrechos tecnológicos.
Ricardo Tocha