Skip to main content
Tempo de Leitura: 4 minutos

Entenda e compare as opções de crédito imobiliário para construtoras disponíveis no mercado considerando a SELIC alta.

O primeiro passo para conseguir direcionar suas estratégias de forma correta e tomar as melhores decisões no que diz respeito à saúde financeira da sua construtora é entender qual a forma mais prudente de atuar quando se fala em adquirir algum tipo de crédito imobiliário.

O mesmo acontece com uma pessoa física que vai financiar um imóvel, é preciso escolher com máxima cautela a melhor condição para não ter prejuízo. Neste artigo vamos te ajudar a fazer uma análise e comparar as melhores opções de crédito para o seu negócio.

SELIC alta: é o momento de buscar crédito para construir?

É importante começar dizendo que, ao contrário do que muitos pensam, a alta da taxa SELIC não significa que as construtoras – especialmente aquelas que contam com crédito para financiar os empreendimentos – devem recuar e pausar seus investimentos na execução de casas e apartamentos. O déficit habitacional no Brasil ainda é muito alto e o país precisa manter o segmento de construção civil aquecido.

Uma pesquisa recente encomendada pela ABRAINC (Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias) mostrou que, apenas na cidade de São Paulo, serão necessárias 698 mil novas moradias até o ano de 2030, para suprir a demanda da capital paulista. Já quando falamos do cenário nacional, esse número se aproxima de 6 milhões!

Outro fator importante a ser considerado é que estamos em ano de eleições e o assunto déficit habitacional certamente deve aparecer na agenda dos candidatos com propostas e projetos que visam a diminuição deste número.

Esse contexto já mostra que não é momento de suspender seus negócios na área da construção civil. No entanto, com a SELIC chegando a 13,25% e alcançando a maior marca desde 2016, é preciso analisar com cuidado onde investir seus esforços. A ideia não é desviar de uma busca por crédito, mas sim o fazer da forma mais inteligente possível, e o objetivo deste post é te ajudar com isso. Afinal, construir com recursos próprios ainda não é realidade para muitas construtoras e pode fazer com que as mesmas fiquem estagnadas caso não contem com crédito de alguma instituição bancária.

Quais opções de crédito para construtoras o mercado oferece?

A alta da inflação no Brasil fez com que o Banco Central elevasse a taxa Selic, sob a justificativa de tentar parar este avanço. Consequentemente, os juros para financiamentos ficam mais caros.

Hoje, as empresas (construtoras ou incorporadoras) que precisam de crédito para viabilizar a construção de habitações no Brasil buscam por programas criados especificamente para este fim. Um dos caminhos mais conhecidos pelo segmento é o apoio à produção, linha de crédito concedida pela Caixa Econômica Federal que traz muitas vantagens aos empresários de construtoras e incorporadoras. No entanto, existem outros programas que estão presentes em diversos bancos como: Bradesco, Santander, Banco do Brasil, entre outros.

E qual a melhor opção de crédito imobiliário?

A melhor opção certamente é aquela que traz o melhor conjunto: percentual da obra que pode ser financiado, prazo para pagamento, forma de liberação do dinheiro (no caso de contratação por parte de construtoras e/ou incorporadoras), etc. Cada banco trabalha com suas próprias exigências e condições, por isso vamos fazer uma comparação para te ajudar a visualizar qual é a melhor opção de crédito nesse momento em que a taxa SELIC está alta.

Para construtora:

Comparativo entre 1 banco privado e 1 banco público.

SELIC ALTA

Fonte: site da Caixa Econômica e do Bradesco

Para o seu cliente (pessoa física) que vai financiar um imóvel:

Comparativos feitos considerando financiamento com a correção pelo índice TR (Taxa referencial) – dados de junho/2022.

SELIC ALTA

Fonte: Site da Caixa Econômica, Bradesco e Itaú

Neste site é possível ver uma simulação de financiamento de um apartamento de R$400.000,00 em vários bancos, públicos e privados.

No Bradesco o valor final desse imóvel seria: R$856.865,25
No Itaú: R$866.804,95
Já na Caixa Econômica: R$816.328,08

A diferença de valores da Caixa Econômica para os bancos privados é enorme. É bem perceptível onde o dinheiro vale mais e onde seus investimentos serão menos valorizados.

Da mesma forma que você faz sua pesquisa e análise para comparar as taxas, o cliente final também vai fazer. Como podemos ver nas comparações acima, a Caixa Econômica tem vantagem tanto para construtoras quanto para pessoas físicas que vão contratar o financiamento.

Não à toa ela é a instituição que detém a maior parte do mercado de crédito imobiliário e os números de contratações não param de crescer.

Quando a construtora trabalha em parceria com a Caixa Econômica, além de oferecer melhores condições comerciais ao seu cliente, ainda atrela o nome da sua empresa à marca desse banco que é o mais tradicional e forte nesse mundo de financiamentos imobiliários.

Como conseguir crédito para financiamento com a SELIC alta

Em resumo, conseguimos entender como e onde buscar crédito para financiamento imobiliário mesmo com a SELIC aumentando consideravelmente no último mês. O mercado de construção civil precisa se manter em crescimento e isso só é possível quando as estratégias financeiras e comerciais estão alinhadas, bem como a tomada de decisão inteligente e baseada em dados. 

Para surfar essa onda, você precisa escolher o melhor programa para sua construtora e a partir disso passar por uma análise técnica, financeira e de qualidade (a certificação PBQP-H), e aqui na Templum nós te ajudamos com isso!

Fale com um especialista e tire suas dúvidas.

Amanda Oliveira

Amanda Oliveira

Executiva de Contas na Templum Consultoria