Pular para o conteúdo

Recall de Alimentos! O que fazer?

Recall de Alimentos! O que fazer?

O ano de 2022 não tem sido fácil para as indústrias de alimentos. Só no segundo semestre de 2022 tivemos pelo menos 20 ações da vigilância sanitária a respeito de recolhimentos, ou proibição (comercialização, distribuição, fabricação, propaganda, importação ou uso), ou apreensão, ou suspensão e até mesmo interdição de fábricas. E nessas ações vemos diversos tipos de produtos, como chocolate, sorvete, suplemento alimentar, palmito, carne, chá/ tempero e petiscos para pet.

Nenhum segmento dentro da cadeia produtiva de alimentos está isento das tão temidas não conformidades, sendo uma delas uma ocorrência sobre recolhimento ou recall.

Mas você pode estar se perguntando, e como posso prevenir essa situação de recolhimento ou recall de alimentos? E minha resposta é simples, com um bom sistema de gestão de segurança de alimentos, e nós da Templum Consultoria podemos te ajudar! Trabalhamos com especialistas que o auxiliarão na definição da melhor estratégia para a implementação de ferramentas adequadas a sua empresa, além de transmitir o conhecimento necessário para que você consiga aplicar as legislações e normas na sua empresa.

E-book: A segurança de alimentos em organizações da cadeia alimentar

Saiba tudo sobre o impacto da ISO 22000 em empresas da cadeia alimentar.

Baixe o e-book  abaixo e saiba tudo sobre a relação entre a ISO 22000 e as organizações da cadeia alimentar!

O sistema de gestão de segurança de alimentos deve possuir um programa documentado sobre como rastrear e recuperar produtos potencialmente inseguros, dentro de um tempo adequado, por pessoas competentes e que possuam ainda autoridade para iniciar e executar essas atividades, além de possuir uma sistemática de comunicação, investigação da não conformidade e destinação adequada desses produtos.

Em paralelo ao programa de recolhimento ou recall devemos ainda trabalhar em um bom gerenciamento de crises, não é mesmo? 

Vamos considerar o exemplo do recolhimento voluntário do chocolate por possíveis contaminantes físicos. Nesse caso a empresa realizou uma investigação interna na qual identificou a possibilidade de que alguns lotes poderiam conter fragmentos de vidro devido à quebra de um sensor na linha de produção, sendo que uma parte está em seu poder e certa quantidade já havia sido distribuída no mercado interno. De forma imediata acionou os órgãos competentes, sendo emitida a comunicação formal para que os consumidores e varejistas que estivessem com os respectivos lotes entrassem em contato com o fabricante para devolução e ressarcimento. Mas o tratamento dessa não conformidade não para por aqui não, a investigação continua e o órgão competente ainda avaliará se as medidas foram apropriadas ao final do processo.

O que vemos nessa situação é que a empresa estava estruturada para realizar a investigação detalhada, possui um comitê para gestão e comunicação de crises, o qual prontamente iniciou todo o processo de recolhimento conforme previsto pela RDC nº 655, de 24/03/2022 e pela RDC nº 275, de 21/10/2002.

E nós da Templum podemos te auxiliar na implementação do sistema de gestão de segurança de alimentos para que você também esteja preparado! Solicite uma proposta.

Marcações: