Ricardo Tocha
Por Ricardo Tocha

Como PMEs podem se beneficiar melhorando a comunicação interna

Não importa o ramo de atuação da empresa, sempre que um negócio tiver uma equipe, as pessoas precisam saber o que está acontecendo para que elas possam se manter atualizadas e se sentir parte de um propósito. É aí que uma boa estratégia de comunicação interna faz toda a diferença. E comunicação interna é coisa […]


Não importa o ramo de atuação da empresa, sempre que um negócio tiver uma equipe, as pessoas precisam saber o que está acontecendo para que elas possam se manter atualizadas e se sentir parte de um propósito. É aí que uma boa estratégia de comunicação interna faz toda a diferença.

E comunicação interna é coisa de empresa gigante? Não! Comunicação interna é coisa de empresa que quer crescer, que coloca seus profissionais como protagonistas de seu planejamento estratégico. Comunicação interna serve para atrair os melhores talentos e engajá-los no atingimento dos objetivos.

A seguir, veja 3 fortes benefícios que as pequenas e médias empresas (PMEs) conseguem com a comunicação interna:

1 – Atração e retenção de talentos

Uma empresa com gestão descentralizada, onde todos sabem para onde estão caminhando é realmente um bom lugar para se trabalhar. E as pessoas só conseguem conhecer os propósitos quando as lideranças estão abertas ao diálogo e não agem como se as informações fossem propriedade apenas da diretoria.

Se considerarmos a Geração Y (nascidos a partir dos anos 1990), que está chegando ao mercado de trabalho, esta máxima se amplifica. Crescidos com uma quantidade imensa de formas de se comunicar, estes jovens precisam realmente participar das deliberações para se sentirem motivados a permanecer num emprego. Isso vai muito além de um bom salário!

Portanto, empresas realmente preocupadas com sua imagem de empregadora e focadas em ter em seu quadro de funcionários os melhores profissionais, faz da comunicação interna um elo de criação de vínculo emocional e engajamento.

2 – Melhorias na produtividade da equipe

A produtividade dos times está intimamente ligada à colaboração entre os profissionais. Mas, como as pessoas podem colaborar entre si, se a empresa não dá ferramentas para que isso aconteça?

As possibilidades proporcionadas pelas tecnologias móveis (redes wireless e dispostivos como smartphones, tablets, notebooks) são trunfos usados pelas empresas que entendem o poder da comunicação para produzir mais em menos tempo e com menores custos. Funcionários de departamentos diferentes e até de filiais em outras cidades, estados e países, podem colaborar mais se conseguem se comunicar com mais facilidade.

3 – Facilidade na gestão de mudanças

Da aquisição de um novo sistema à alterações nas atividades diárias, as mudanças são sempre difíceis de serem geridas em qualquer empresa. Difíceis mas não impossíveis. Quando a comunicação interna é um processo contínuo, primando pelo diálogo, pela transparência e imprimindo um tom motivacional, fica muito mais fácil diminuir e até eliminar os impactos negativos de uma mudança.

Isso significa que as pessoas sabem o que vai mudar com antecedência, acompanham o passo a passo da mudança, são motivadas a entender as razões dessa mudança e, com isso, ficam menos resistentes às novidades. Assim, inovar fica muito mais fácil.

Dicas para melhorar a comunicação interna das PMEs

Fazer comunicação interna é muito mais fácil e barato do que se imagina. O primeiro ingrediente é a vontade da diretoria de se comunicar com todos os níveis hierárquicos – e a pré disposição para receber feedbacks sinceros.

A seguir, veja 4 dicas para implementar ainda hoje e começar a colher os frutos de uma boa comunicação interna:

Torne a comunicação uma rotina

Os primeiros a abraçarem a estratégia de comunicação devem ser os líderes. Eles precisam entender que todas as pessoas devem estar informadas do que acontece na empresa. Eles são os responsáveis por alinhar os objetivos e ter o discurso corporativo na ponta da língua.  (Veja 8 técnicas de comunicação usadas por grandes líderes.)

É preciso, portanto, fazer um trabalho de desmistificação da imagem de “intocável” dos líderes – desde a presidência até os supervisores -, mostrando que o diálogo é um objetivo da empresa.

Construa meios de comunicação

Um portal online (intranet) é um bom investimento. Através dele, a empresa dissemina as informações úteis aos colaboradores (telefones úteis, recados, calendário de eventos, celebração de aniversários e datas comemorativas etc.).

Também é preciso pensar em meios que cheguem até as pessoas que não trabalham com computadores – o pessoal da área produtiva, por exemplo. Assim, fixar quadros de avisos, publicar jornais ou revistas internas, promover encontros periódicos com a liderança para conversar e transmitir informações importantes etc., também são esforços muito válidos.

Aproveite os eventos para reforçar os valores

Todos os eventos corporativos voltados aos colaboradores devem ser vistos como oportunidades para disseminar a visão, a missão e os valores da empresa. Os temas destes eventos podem remeter aos propósitos da empresa, fazendo com que as pessoas introjectem e se envolvam com eles.

Faça campanhas de sensibilização

Normalmente uma campanha que funciona muito bem em todas as empresas é a semana de prevenção de acidentes de trabalho (CIPA). As empresas trazem palestrantes e fazem atividades que reforçam o compromisso e a preocupação para prevenir acidentes.

Isso pode ser feito também para outras formas de sensibilização. É possível montar campanhas de comunicação – com mote, ações diferenciadas, publicações e oferta de conteúdos de entretenimento e atualização como palestras, por exemplo – também para motivar os vendedores a atingir as metas, aumentar a produtividade etc.

Conclusão

As empresas que fazem da comunicação interna uma prioridade são mais propensas a ter funcionários motivados, que são inspirados para ajudar seus empregadores alcançar os objetivos de negócios, resolver conflitos de forma rápida, reduzir custos e melhorar a produtividade.

Funcionários bem informados – e com liberdade para dar opiniões – são mais satisfeitos, se sentem mais envolvidos. Com o discurso alinhado, eles estão melhor equipados para representar a empresa ao se comunicar diretamente com os clientes e outros influenciadores.

Como está a estratégia de comunicação interna da sua empresa? Compartilhe sua experiência conosco. Deixe um comentário!

Ricardo Tocha

Ricardo Tocha

Ricardo Tocha tem 17 anos de experiência prática e atuou na Templum Consultoria criando conteúdo, desenvolvendo sites e outros apetrechos tecnológicos.
Ricardo Tocha