coronavirus
Daniela Albuquerque
Por Daniela Albuquerque

Plano de Ação Inicial Frente ao Covid-19

Estamos vivendo uma emergência sanitária com a declaração da Pandemia do Covid-19. Nos quatro cantos do mundo, os países estão tomando as suas providencias para minimizar o impacto dessa nova doença em seus territórios. Os cuidados a serem tomados por cada indivíduo tem sido amplamente divulgado em todos os meios de comunicação e é nosso dever social e humanitário cuidar da prevenção dessa nova doença para diminuir o contágio comunitário e assim diminuir os impactos em nossa comunidade.


Tempo de Leitura: 4 minutos

Estamos vivendo uma emergência sanitária com a declaração da Pandemia do coronavirus (Covid-19). Nos quatro cantos do mundo, os países estão tomando as suas providencias para minimizar o impacto dessa nova doença em seus territórios. Os cuidados a serem tomados por cada indivíduo tem sido amplamente divulgado em todos os meios de comunicação e é nosso dever social e humanitário cuidar da prevenção dessa nova doença para diminuir o contágio comunitário e assim diminuir os impactos em nossa comunidade.

Porém, o nosso objetivo nesse artigo é apresentar os cenários econômicos que estão sendo apresentados com a divulgação do novo status da doença e indicar alguns cuidados que as empresas devem tomar para minimizar os transtornos ao longo de 2020 e 2021.

Em primeiro lugar, se a sua empresa já tem um planejamento estratégico realizado, o ideal é que volte a revisitá-lo de acordo com esse novo cenário.

Se esse não for o seu caso, precisa urgentemente olhar com cuidado a sua operação para entender os reflexos desse momento em sua empresa.

A McKinsey & Company, uma das maiores empresas de consultoria do mundo, soltou um comunicado chamado “Implications for business from COVID-19[1]”, ou seja, O Impacto do coronavirus (COVID-19) para os negócios. Nesse documento, a empresa cita que no começo dessa crise existiam 03 grandes cenários econômicos para 2020, a saber:

1º Cenário: Recuperação Rápida – Embora haja uma redução na demanda do consumidor, ela é localizada e restrita em termos de duração. Expectativa de crescimento do PIB global para 2020 cai de 2,5% para 2,0%.

2º Cenário: Desaceleração Global – A economia se recupera no final do 2º trimestre, mas o crescimento do PIB global de 2020 cai para 1,0 %.

3º Cenário: Pandemia Global – Esse cenário resulta em recessão, com crescimento global em 2020 caindo para entre -1,5% e +0,5%.

O primeiro cenário já foi descartado, uma vez que já tivemos a revisão do PIB Global projetado. Então, levando consideração o 2º Cenário, que é a desaceleração global da economia, estamos falando de consequências graves para todos os setores do mercado. Ainda nesse cenário, segue abaixo as estimativas de recuperação de cada setor do mercado:

 

3º Trimestre4º Trimestre
Óleo e Gás

Eletrônicos

Serviços

Aviação

Turismo

Automotivo

Produtos de Consumo

Ótimo, ficou claro que temos que ter cuidado com as nossas ações e que os meses de abril e maio serão estratégicos para entender o cenário que teremos até o final do ano. Mas, na prática, o que minha empresa precisa fazer?

 Listamos abaixo as algumas ações recomendadas para as empresas nesse momento:

1. Proteger seus funcionários contra o coronavirus:

A recomendação das organizações de saúde é o isolamento social, evitando locais com acúmulo de pessoas.  Verificar a possibilidade de oferecer aos funcionários a flexibilidade para trabalhar em casa, utilizando ferramentas virtuais de comunicação e colaboração.

Para as empresas que precisam continuar com o trabalho in loco, o ideal é adotar medidas para avaliação do risco de contaminação interno. Em vários locais do mundo, essas empresas estão medindo a febre de todos os funcionários nas entradas dos turnos para que nos casos suspeitos, o funcionário aguarde o período de quarentena em casa e assim garantir que a produção não pare.

Aumentar a assepsia dos locais de utilização comuns e disponibilizar EPI adequados para garantir a saúde do trabalhador.

2. Analisar suas finanças:

Levando em consideração a tabela acima com a previsão de retomada dos setores, verifique em média quanto tempo seu mercado ficará desaquecido. Esse é o período mínimo que sua empresa precisa ter de folego financeiro.

Sendo assim, verifique seu fluxo de caixa e prepare as suas contas nesse período. Faça um plano de contenção reavaliando gastos desnecessários e corte custos. Negocie as contas que podem ser flexibilizadas e analise linhas de abono oferecidas pelo mercado, como desoneração da folha de pagamento.

Agora, se você não tem muita clareza do fluxo de caixa, esse é um momento para arrumar a casa e entender o que o espera nos próximos meses. Faça seu cadastro aqui para uma consultoria gratuita com a Templum de fluxo de caixa básico.

3. Estabilizar a cadeia de suprimentos:

Vários países estão com as fronteiras limitadas e por isso é necessário avaliar a gravidade do risco de fornecimento, por exemplo:

  • Quais são os componentes críticos do meu produto ou serviço, qual é a origem do fornecimento e qual é o risco de abastecimento para cada um desses itens?
  • Qual é o estoque atual e qual é o estoque de mínimo de cada item?
  • Quanto tempo consegue operar com o estoque atual?
  • O que acontece com a minha empresa se acabar o estoque atual e não tiver reposição? Existe tecnologia alternativa?
  • É possível desenvolver novos fornecedores? Comprar de fornecedores locais?

4. Engajar Clientes:

Garanta uma comunicação transparente com seu cliente e identifique soluções disruptivas para entregar o mesmo resultado. As empresas que melhor enfrentam as suas crises são aquelas que investem na antecipação dos comportamentos dos seus consumidores. Atualize programas de fidelidade mediante às respostas as comunicações realizadas.

Ouça os seus clientes e verifique quais são as principais necessidades deles nesse momento e entenda como pode ajuda-los, mesmo que seja fomentando negócios de parceiros. Isso cria uma corrente do bem e com certeza, sua empresa também será lembrada nesses casos.

5. Crie uma Unidade Central de Atenção ao coronavirus:

Como uma forma de ter uma resposta rápida às necessidades é importante existir um centro de atenção que vai integrar e coordenar todas essas ações para que aconteçam de forma concomitante e coerente com as necessidades da empresa.

6. Mantenha a calma

Sabemos que não é um caminho fácil e que dias mais difíceis virão, mas concentre-se no negócio e não se contamine com notícias sensacionalistas. Confie na empresa que criou, no seu propósito. Se apoie na sua missão. Respire e leia de novos todas as dicas, agora montando um plano de ação claro de tudo o que deve fazer.

 

Fique atento em nossas redes de comunicação, pois os manteremos sempre informados sobre os temas relacionados ao coronavirus. Conte conosco!

Daniela Albuquerque

Sócia e Especialista Chave em Templum Consultoria
Por ser apaixonada por qualidade e melhoria contínua de negócios e pessoas sou a Sócia Responsável pelo Sucesso do Cliente na Templum por meio de mentoria e treinamento interno das equipes de consultores e atendimento ao cliente e da elaboração de produtos, treinamentos e conteúdos que permitem o fortalecimento das empresas.
Formada em Comunicação Social, MBA em Gestão de Negócios e especialista em Sistemas de Gestão Integrada.
Daniela Albuquerque

Últimos posts por Daniela Albuquerque (exibir todos)