Skip to main content
Tempo de Leitura: 3 minutos

Quais os maiores benefícios de se ter a ISO 45001?

Vamos falar hoje sobre os benefícios de termos um Sistema de Gestão de Saúde e Segurança Ocupacional implantado em sua empresa, ou seja, os benefícios da ISO 45001.

Para iniciar, vale lembrar que o tema central desta norma é o colaborador, e o colaborador é uma das partes interessadas mais relevantes do negócio, sendo tão relevante quanto o próprio cliente.

Um cliente satisfeito é um cliente fiel, que recomenda a empresa para sua rede de relacionamentos e que adquire novamente da mesma empresa sempre que precisa. De forma semelhante, o colaborador satisfeito e fiel se engaja, se compromete com as causas e metas do negócio e busca sempre os melhores resultados no que faz.

E como garantir colaboradores satisfeitos? Além de todas as ferramentas organizacionais, foco da ISO 9001 que não vamos abordar neste post, temos as ferramentas ocupacionais, foco da ISO 45001.

Segundo a ISO 45001:2018, “uma organização é responsável pela saúde e segurança ocupacional dos trabalhadores e outros que podem ser afetados por suas atividades. Esta responsabilidade inclui promover e proteger sua saúde mental e física”.

Para enxergarmos isso na prática, vamos listar a seguir os principais benefícios alcançados com sua implantação:

– Maior refinamento na definição de riscos e medidas de controle

O requisito principal da ISO 45001 é a realização do levantamento de perigos e riscos que consiste na relação de perigos existentes em cada atividade laboral e dos riscos decorrentes desses perigos.

Para validação deste levantamento, a norma exige que se promova a consulta e a participação dos envolvidos em cada risco identificado. Este envolvimento torna o documento muito mais fiel e próximo da realidade, sendo assertivo nas medidas de controle/mitigação dos riscos e causando maior comprometimento com essas medidas. Um exemplo disso é o uso mais consciente de EPI

– Redução de incidentes na operação

Por meio do levantamento de perigos e riscos, a empresa passa a ter domínio sobre todas as situações ocupacionais normais ou rotineiras, anormais ou não rotineiras e emergências que possam acontecer em todas as atividades, conseguindo assim definir estratégias de prevenção de incidentes em toda operação.

Além do prejuízo à vida causado por acidentes e doenças ocupacionais, não podemos deixar de mencionar os custos elevados acarretados pela comprovação do nexo causal que são aqui adotados.

– Melhoria contínua na qualidade de vida interna

Vale relembrar que o coração do PDCA na ISO 45001 é a integridade e qualidade de vida do colaborador. Para isso, dentre todos os requisitos, podemos destacar como chave para essa busca, o requisito de definição de objetivos e metas operacionais, de gerenciamento de não conformidades e de realização de análises críticas do sistema de gestão ocupacional.

Esses três requisitos tem o meu destaque especial já que, por meio deles:

– Não Conformidades: identificamos ações que devem cessar a causa raiz encontrada para os desvios na gestão ocupacional e para as causas da investigação de acidentes e de doenças ocupacionais

–  Análise Crítica: definimos um momento para checar, no sistema com um todo, as necessidades de ajustes e melhorias do sistema de gestão ocupacional no próximo período

– Objetivos e metas: nos comprometemos além das ações comuns de segurança, também com ações de saúde e qualidade de vida do colaborador, como por exemplo: convênios com academias, clínicas, palestras de saúde, ações de bem-estar; as quais irão aumentar a satisfação e motivação interna acarretando melhores resultados conforme falado no início deste post.

– Atendimento aos requisitos legais aplicáveis de SSO

A ISO 45001 orienta o monitoramento e atendimento constante das legislações aplicáveis, o que é geralmente alcançado por meio da implantação de um software automatizado que sempre comunica e organiza todos os requisitos a serem atendidos. Isso facilita o atendimento e acompanhamento das alterações legais, o que evita multas e prejuízos devido à falta de atendimento e também resguarda a empresa em caso de processos trabalhistas.

– Melhoria da imagem da empresa

Um selo de certificação é um selo de garantia, por isso a imagem da empresa sobe um degrau significativo de confiança junto às partes interessadas no momento em que se certifica na ISO 45001.

Quer saber mais sobre a ISO 45001? Entre em contato com um especialista!

Letícia Barrantes

Letícia Barrantes

Consultora na Templum Consultoria