Skip to main content
Tempo de Leitura: < 1 minuto

Preço x Qualidade

Durante muito tempo, houve a idéia de que a negociação com fornecedores era pautada na barganha, na briga pelo preço. Mas com o avanço de novos estudos percebeu-se que a empresa ao adotar uma metodologia que busca uma abordagem por processos, ela cria relações de vínculo com todas as áreas que afetam o seu resultado.

Então, ao entender que atuar de forma a comprometer o resultado do seu fornecedor, a empresa também pode ser prejudicada, ela deixa de lado essa relação baseada na briga pelo preço para trabalhar em parceria com seu fornecedor.

A ISO 9001 ao estabelecer os critérios para implementar um Sistema de Gestão da Qualidade,  atua nessa mesma direção e inclui o fornecedor como um agente fundamental que interfere diretamente no processo da empresa.

[intracontent title=”Certificação ISO para empresários” sub=”Saiba como preparar e certificar a sua empresa” img=”https://templum.com.br/wp-content/uploads/2017/01/eb-cert-iso-p-empres.jpg” formid=”21″ /]

Criação de métodos de controle

Para que seja possível controlar e monitorar a influência do fornecedor no resultado da empresa, a norma ISO 9001 exige que a organização crie métodos para selecionar, avaliar e reavaliar seus fornecedores, fazendo com que aquelas empresas que não se enquadram dentro dos requisitos determinados não faça parte do grupo de fornecedores aptos ao fornecimento de materiais e serviços.

Por meio dessa técnica é possível mensurar o desempenho dos fornecedores e até de criar diversas estratégias para fidelizar cada vez mais esse importante parceiro, assim como já é prática comum com clientes. Como por exemplo desenvolver pontuações especificas para cada fornecedor de acordo com o histórico do fornecimento para preferência na cotação.

Portanto de forma prática, através de uma gestão eficiente dos fornecedores, a empresa aumenta a sua vantagem competitiva e pode estabelecer metas mais ousadas, pois sabe que pode contar com seus fornecedores para atingir seus objetivos.

E sua empresa, como se relaciona os fornecedores?

Daniela Albuquerque

Diretora Técnica na Templum Consultoria