Daniela Albuquerque
Por Daniela Albuquerque

Celebre e promova a certificação ISO 9001

Conquistar a certificação ISO 9001 com certeza foi um trabalho árduo e longo. Então, nada melhor do que promovê-la entre seus clientes, fornecedores e funcionários.


O selo ISO 9001 mostra que sua empresa é séria e preocupada com a qualidade, que está aberta a mudanças e pensa sempre em melhorar cada dia mais (a famosa melhoria contínua).

Também é um excelente argumento para conquistar novos clientes (como falamos no post A ISO 9001 aliada ao marketing) e fidelizar os atuais. Além disso, obter a certificação melhora a imagem da empresa perante o mercado, seja ele consumidor e fornecedor (como vimos no post Certificação ISO 9001 garante respeitabilidade no mercado).

O logotipo da ISO 9001 não é usado, mas sim o da certificação. E cada empresa certificadora tem suas próprias diretrizes. A Bureau Veritas, por exemplo, orienta usar o selo na embalagem e no próprio produto (em alguns casos, é até obrigatório), e permite a utilização em notas fiscais, veículos da empresa, banners, outdoors, entre outras ferramentas de marketing.

Outra empresa certificadora mundialmente conhecida, a DNS orienta as empresas que obtiveram a certificação a estampar o selo em cartas e outros materiais de relações públicas. Porém, veta o uso do mesmo em cartões de visita e em tamanhos e cores diferentes do padrão apresentado (no caso, as cores podem ser verde, azul ou em preto e branco). É proibido também o uso em embalagens primárias, relatórios de auditoria, cartões de visita, muros, outdoors, letreiros, fachadas, veículos, carimbos, entre outros.

Neste caso, é possível verificar a diferença entre ferramentas de marketing e de relações públicas. As que visam atrair mais clientes e projetar sucesso comercial usando o selo são vetadas. Enquanto as que englobam as relações públicas da empresa podem usar a logomarca.

Selo ISO 9001 e ética

Algumas empresas colocam o logo da certificação e já pensam que estão saindo na frente na busca de novos mercados. Porém, quem conhece um pouco melhor o assunto sabe que nem sempre todos os processos foram certificados. Por isso, o mais correto a se fazer é definir claramente o âmbito da certificação feita em sua organização: seja na área administrativa, no produto final etc.

Por exemplo: um consumidor vê um selo de certificação na embalagem de um produto e o compra por uma garantia de qualidade. Porém, a empresa fabricante somente certificou um determinado departamento, como o administrativo, e não o processo de produção ou o produto em si. Portanto, o consumidor está comprando gato por lebre, caso o produto apresente algum defeito de fabricação ou seja de má qualidade.

Algumas diretrizes do que você pode ou não ao usar o logotipo ISO:

– Use a designação completa (ISO 9001:2008 em vez de simplesmente ISO 9001);

– Não use o logotipo da ISO ou diga que sua empresa tem a “certificação ISO” – quem emite a certificação é a certificadora e não a ISO;

– Não coloque o logotipo da certificação ISO em produtos (rótulos ou embalagens), de modo que isso possa ser interpretado como conformidade do produto.

Daniela Albuquerque

Daniela Albuquerque

Sócia e Especialista Chave em Templum Consultoria
Por ser apaixonada por qualidade e melhoria contínua de negócios e pessoas sou a Sócia Responsável pelo Sucesso do Cliente na Templum por meio de mentoria e treinamento interno das equipes de consultores e atendimento ao cliente e da elaboração de produtos, treinamentos e conteúdos que permitem o fortalecimento das empresas.
Formada em Comunicação Social, MBA em Gestão de Negócios e especialista em Sistemas de Gestão Integrada.
Daniela Albuquerque