Skip to main content
Tempo de Leitura: < 1 minuto

Diferenças entre monitoramento e medição

Segundo o IPEM (Instituto de Pesos e Medidas):

“Medir é comparar uma grandeza com uma outra, de mesma natureza, tomada como padrão, então a Medição é o conjunto de operações que tem por objetivo determinar o valor de uma grandeza”.

Já o Monitoramento é o acompanhamento contínuo de um projeto ou processo com base em valores pré-determinados. Segundo a ISO 9000:2015, monitoramento é definido como:

“Determinação da situação de um sistema, um processo, um produto, um serviço ou uma atividade.”

Sendo assim, qual é a importância desta discussão para a ISO 9001?

Todas as normas que estabelecem critérios para um sistema de gestão (ISO 9001, ISO 14001, ISO 45001 e outras) seguem uma metodologia conhecida como PDCA (Plan-Do-Check-Act), que define uma sistemática de melhoria constante.

Uma das etapas desse ciclo é o Check (checar):

“Monitorar e medir os processos e produtos em relação às políticas, aos objetivos e aos requisitos para o produto e relatar os resultados”.

Ora, se um dos princípios da ISO 9001 é a melhoria contínua, a organização precisa ter critérios mensuráveis para “medir” a eficácia e eficiência dos seus produtos e processos e estabelecer uma rotina para “monitorar” esses critérios para saber como está a tendência da evolução dos resultados. Com base nos dados obtidos abrir ações corretivas ou preventivas para corrigir e melhorar o seu sistema de gestão.

Dica de leitura: ISO 9001 requisitos – 7.1 – Recursos/ recursos de monitoramento e medição

Portanto, o monitoramento e a medição são partes indispensáveis de qualquer sistema de gestão da qualidade e que por isso precisam de uma atenção especial na implementação da ISO 9001.

Vamos lá. Bom Trabalho!

Daniela Albuquerque

Diretora Técnica na Templum Consultoria

  • Gheiza Mergulhão disse:

    E se Tratando de empresa de prestação de Serviço em Vigilância? Como atender ao requisito 8.2.4?

  • Delter Lopes disse:

    Bom dia, Daniela.

    Exatamente isso. O questionamento foi justamente para colocar uma situação onde muitas organizações acabam tendo um entendimento errado sobre o requisito 8.2.3. A grande maioria imagina que todo processo deve possuir indicadores, ou seja, ser medido. E não é uma verdade. Todo processo deve ser monitorado (acompanhado) e, quando aplicável, medido.
    Por isso acaba-se tendo um monte de indicadores que não servem para demonstrar se o processo é capaz de atingir o resultado planejado e, consequentemente, o processo não é acompanhado da maneira correta.

    Acho que é isso!

    Abraço.

    Delter

    • Muito boa a sua interação Delter.

      Realmente a implementação dos itens 8.2.3 e 8.2.4 nas empresas geram uma grande confusão, quando interpretados erroneamente. É por isso que discussões como essa são fundamentais para esclarecer essas questões.

      Atenciosamente,
      Daniela Albuquerque

  • Delter Lopes disse:

    Bom dia.

    Uma dúvida.
    Você comenta que deve haver critérios para medir os processos e aí, a partir desses critérios, estabelecer uma rotina para monitorar se esses critérios são atendidos, certo?

    Agora, se a norma diz que os processos devem ser monitorados e, quando aplicável, medidos, minha dúvida é se para eu monitorar tenho que ter critérios para medir, onde não é aplicável a medição não há monitoramento?
    Pelo que entendi, você relacionou monitorar com medição. E eu entendo que não necessariamente são relacionados.

    O que você pensa sobre isso?

    Obrigado

    • Olá Delter, boa tarde!

      Muito interessante o seu questionamento. Realmente concordo com você que essas atividades não estão necessariamente relacionadas.

      Podemos, pode exemplo, monitorar atributos e características de produto, qualificações de pessoas, situação de ferramentas, entre outros. Nesse caso, não existe uma medição específica, mas também nos fornecem informações sobre tendências de evolução ou involução.

      Então sim, podemos ter essas atividades separadas, mas o que é fundamental é que aquela atividade que possa ser medida, que também seja monitorada.

      Espero te-lo ajudado. Muito Obrigada pelo contato em nosso blog.

      Atenciosamente,
      Daniela Albuquerque

  • Adelaide Luz disse:

    Gostaria de saber a diferança em os itens 8.2.3 e 8.2.4 da NBR ISO 9001:2008.

    Att

    • Olá Adelaide!

      Em primeiro lugar, gostaria de agradecer o seu contato em nosso blog!

      Em relação aos dois itens mencionados, a grande diferença entre eles é que o item 8.2.3 trata de processos e o item 8.2.4 trata de produto, ou seja, no primeiro você deve estabelecer controles para gerenciar operações diárias, verificar melhorias contínuas possíveis nos objetivos estratégicos da operação. Então, para cada processo estratégico mapeado em sua organização, você deve criar indicadores que irão medir e monitorar o desempenho dessas atividades.
      Alguns exemplos que podem ser citados nesse item são: tempo de ciclo operacional, perdas no processo, retrabalho, não conformidades em compras, grau de adequação do SGQ nas auditorias internas, entre outros.

      Já no item 8.2.4 iremos tratar as características do produto para verificar se os requisitos estabelecidos estão sendo atendidos. Dessa forma, você precisa estabelecer sistemáticas ao longo do seu processo produtivo para verificar a conformidade do produto. Nesse item é exigido que seja definido os critérios para aprovação do produto, que pode ser um formulário que irá indicar a aprovação e liberação do produto por pessoa competente para tal atividade.

      Espero que possamos tê-la ajudado. Caso existam mais duvidas, por favor entrar em contato conosco!

      Atenciosamente,

      Daniela Albuquerque
      Especialista ISO 9001

      • NUBIA disse:

        Daniela, e se for um serviço no quesito 8.2.4, como eu faço para monitorar um serviço de comércio e distribuição?

        • Daniela Albuquerque disse:

          Olá Núbia, realmente a aplicação desses requisitos de monitoramento ficam mais fáceis para serem identificadas em empresas de produção.

          No seu exemplo, acredito que possua algum tipo de conferência na separação e entrega do produto (no caso do comércio), que pode ser utilizada como forma de atendimento ao 8.2.4. No caso da distribuição, a mesma lógica deve ser utilizada. A conferência antes da distribuição e o aceite na entrega são formas de monitoramento desse serviço.

          Atenciosamente,
          Daniela Albuquerque