Regina Comar
Por Regina Comar

O que fazer com a análise SWOT?

A definição estratégica da empresa é vital para o entendimento do contexto dela mesma e do mercado, assim como é essencial para um melhor posicionamento e operação da organização. A análise SWOT colabora neste entendimento destacando forças e fraqueza. Hoje, falaremos sobre as ações a serem realizadas após a construção da análise SWOT, como o cruzamento de matriz e o direcionamento estratégico da empresa.


[Total: 7    Média: 5/5]

Sem tempo para ler? Ouça este post onde estiver através do player abaixo.

A análise SWOT é uma ferramenta de gestão estratégica, do inglês Strenghts (forças ou pontos fortes), Weakness (fraquezas ou pontos fracos), Opportunities (oportunidades) e Threats (ameaças).

Essa análise é realizada durante o diagnóstico da empresa e a definição estratégica, sendo sempre alinhada com a situação real do mercado.

Bom, mas já realizei minha análise SWOT e não sei o que fazer agora.

O que devo fazer com todas as informações que coletei da minha empresa? Já sei quais são as forças e fraquezas internas, as ameaças e oportunidades. Já está tudo registrado e identificado. E agora?

As próximas atividades são:

  1.   Realizar o cruzamento da matriz;
  2.   Identificar a definição estratégica da empresa;
  3.   Definir o plano de ação;
  4.   Medir e reavaliar a análise SWOT.

Com isso, a análise será efetivamente útil na sua empresa, agregando valor e conhecimento ao seu negócio. Vamos detalhar cada uma dessas ações?

#1 Cruzamento da matriz

O cruzamento da matriz SWOT é realizado relacionando as informações das fraquezas e ameaças com as oportunidades e forças, com o objetivo de nortear a tomada de decisão e basear melhorias na administração da organização. O grande benefício é a possibilidade de potencializar oportunidades e minimizar efeitos negativos. Vamos verificar como esse cruzamento pode auxiliar sua empresa.

Força X Oportunidade: observando as forças da sua empresa e as oportunidades, é possível dar foco e definir objetivos para as ações de forma a potencializar ainda mais essas oportunidades. Imagine uma empresa da área de alimentos, que tem uma equipe muito bem capacitada e com conhecimento técnico de tecnologia também. Em um mundo cada vez mais guiado pela automação e tecnologia, a empresa pode cruzar essas situações e explorar novos mercados, desenvolver ferramentas de operação e contato com cliente, entre tantas outras melhorias possíveis.

Força x Ameaça: neste cruzamento, a grande dica é neutralizar a ameaça. Pensando na mesma empresa de alimentos, imagine que ela está contratando novos funcionários para atender uma demanda do mercado e possui uma equipe na empresa com muita experiência e bem capacitada. Nessa situação, a força é a equipe capacitada e a ameaça uma equipe novata com pouco conhecimento. Então, por que não aliar as duas situações e colocar a equipe bem capacitada para treinar o novo time? Nessa situação, essa ação irá diminuir a dificuldade de adaptação melhorando o desempenho da empresa

Fraqueza x Oportunidade: neste cruzamento, a empresa tem clareza que precisa de reforço. Uma oportunidade que não pode ser aproveitada deve ser analisada para traçar planos de ação afim de tornar a fraqueza uma força. É nesse aspecto que a empresa deve atuar e buscar formas de se fortalecer para aproveitar a oportunidade identificada.

Fraqueza x Ameaça: neste cruzamento, a empresa deve mitigar efeitos negativos. Sabendo que existe uma ameaça e também fraqueza, a empresa poderá estruturar como ter o menor efeito negativo possível e inclusive ter ações de defesa.

Planilha Matriz SWOT

Analise seu negócio e garanta os melhores resultado em seu planejamento estratégico


#2 Definição estratégica da empresa

Definindo a estratégia da empresa ponderando as questões internas da empresa (pontos fortes e fraquezas) e as variáveis do mercado (ameaças e oportunidades) de acordo com a figura abaixo, é possível concluir em qual estágio a empresa se encontra.

analise swot

  • Quando a empresa tem predominância de pontos fracos e ameaças, ela está no estágio de Sobrevivência. Assim, a organização precisa priorizar a redução de custo, desinvestimento e liquidação do negócio;
  • Quando a empresa tem predominância de pontos fortes e ameaças, ela está no estágio de Manutenção e precisa priorizar a estabilidade, nicho e especialização;
  • Quando a empresa tem predominância de pontos fracos e oportunidades, ela está no estágio de Crescimento e precisa definir estratégias que diminuam as fraquezas e potencializem as oportunidades;
  • Quando a empresa tem predominância de pontos fortes e oportunidades, ela está no estágio de Desenvolvimento e necessita de desenvolvimento de mercado, de produtos, da área financeira, de capacidades, de estabilidade e diversificação.

 #3 Traçar um plano de ação

Com todas essas informações, é hora de traçar o plano e colocar mão na massa. Após entender o cruzamento da matriz SWOT e definir o posicionamento estratégico, é necessário realizar um plano de ação para que se possa controlar ações, para assim atingir o objetivo definido pela organização.

Um plano de ação é uma forma de organizar as atividades a serem realizadas, fatiar em pequenos pedaços uma sequência de ações que conduzem a um objetivo maior. Nesse plano, é possível definir prazos, responsáveis, recursos necessários e avaliar se está sendo eficiente ou não. Essa ferramenta aliada a medição periódica da evolução das ações, colabora para o sucesso do planejamento estratégico.

#4 Medir e Revisar com frequência a análise SWOT

Como qualquer processo, a medição é essencial para verificar se as rotas definidas estão adequadas e fazer ajustes se necessário. Monitorar o plano de ação e garantir que as atividades estão sendo realizadas juntamente com uma análise crítica dos resultados obtidos até o momento, é essencial para garantir o direcionamento estratégico. Defina uma rotina para essa checagem de plano de ação.

Quanto à análise SWOT, faça uma revisão com uma determinada frequência. Uma sugestão é realizá-la sempre que houver a reunião anual para definir a estratégia da empresa. Essa frequência pode ser um pouco diferente, caso sua análise SWOT seja aplicada para áreas específicas da empresa como desenvolvimento de produto, marketing ou ainda se sua empresa está em estágio embrionário ou possui uma dinâmica operacional maior, como as startups.

Seguindo essas atividades, após a elaboração da análise SWOT a empresa consegue ter clareza e controle das ações necessárias para chegar no objetivo estratégico. O cruzamento da matriz definirá ações importantes, assim como o direcionamento estratégico, que devem ser controladas com um plano de ação para garantir a execução. A medição periódica é uma forma de checar a eficiência do projeto e indicar os ajustes necessários. Faça essa ação com análise crítica e percepção do contexto que a empresa está inserida.

E você, já realizou a análise SWOT na sua empresa?

Regina Comar

Consultora em Templum Consultoria
Graduada em Engenharia Ambiental na UNICAMP, pesquisadora, consultora em Sistema de Gestão Integrado e elaboradora de produto e conteúdo na Templum, unindo comunicação e engenharia para a disseminação de conhecimento e fortalecimento das empresas.
Regina Comar

Últimos posts por Regina Comar (exibir todos)