Skip to main content
Tempo de Leitura: 11 minutos

O que é? Por que preciso? Quando preciso? Qual o ganho do PBQP-H?

O PBQP-H é uma certificação exigida pela Caixa Econômica (e demais instituições financeiras) para ter acesso a financiamento construtivo e no caso de licitações públicas, o PBQP-H é exigido para participação, pois garante a qualidade das construções de edificações.

O que é PBQP-H?

O PBQP-H (Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat), é um instrumento do governo federal que tem como meta organizar o setor da construção civil em torno da melhoria da qualidade do habitat através de avaliação da conformidade de empresas de serviços e obras, melhoria da qualidade de materiais, formação e requalificação de mão-de-obra, normalização técnica, capacitação de laboratórios, avaliação de tecnologias inovadoras, informação ao consumidor e promoção da comunicação entre os setores envolvidos.

Além disso, um dos grandes benefícios do PBQP-H é a estruturação da modernização no setor, não só em medidas ligadas à tecnologia no sentido literal (como desenvolvimento ou compra de tecnologia, inclusão da tecnologia nos processos de produção e execução), mas também em tecnologias voltadas à organização, ligadas a métodos e ferramentas de gestão dos processos da empresa como recursos humanos, suprimentos, qualidade, produção e projetos.

Dentro do PBQP-H está a o regimento SiAC (Sistema de Avaliação da Conformidade de Empresas de Serviços e Obras). Sendo que é o principal ponto para obtenção do certificado. Então,o SiAC tem o objetivo de avaliar a conformidade da qualidade das empresas de construção civil. Ele analisa suas características de atuação, com base na norma ISO 9001.

Assim, o regimento do SiAC é subdividido em dois níveis: Nível A e Nível B.

Nível A

nivel a PBQPH

I. O que é o Nível A? Como obter?

O Nível A corresponde a 100% dos requisitos implementados da norma SiAC. Após a implementação a empresa deverá contratar um organismo certificador, que realizará a auditoria de certificação a fim de verificar a conformidade da empresa em relação aos requisitos normativos.

II. Quando a empresa deve certificar-se no Nível A?

Quando o Nível A for um requisito obrigatório para a empresa e para essa certificação é necessário ter a porcentagem de 100% dos serviços controlados do SiAC, sendo 50% delas com registros e ¼ dos serviços em andamento no dia da auditoria.

III. Qual é a validade do Nível A?

O Nível A tem validade correspondente ao contrato com o organismo certificador de 3 anos, porém anualmente a empresa passa por auditorias de manutenção nas quais o certificado é renovado. Após 3 anos, o contrato com o organismo certificador é renovado. A empresa que for certificada no Nível A deve sempre se manter neste nível, já que é o nível máximo do PBQP-H.

Nível B

nivel b PBQPH

I. O que é o Nível B? Como obter?

O Nível B corresponde a cerca de 70% dos requisitos implementados da norma SiAC. Após a implementação a empresa deverá contratar um organismo certificador, que realizará a auditoria de certificação a fim de verificar a conformidade da empresa em relação aos requisitos normativos.

II. Quando a empresa deve certificar-se no Nível B?

Quando a empresa construtora não tiver o número de serviços necessários para apresentar durante a auditoria de certificação. Já que para o Nível B é necessário ter apenas a porcentagem de 40% dos serviços controlados do SiAC, diminuindo assim o número de serviços em andamento no dia da auditoria.

III. Qual é a validade do Nível B?

O Nível B tem validade correspondente ao contrato com o organismo certificador de 3 anos, porém anualmente a empresa passa por auditorias de manutenção nas quais o certificado é renovado. Após 3 anos, o contrato com o organismo certificador é renovado. Após o período de 3 anos a empresa pode evoluir seu sistema de gestão para o Nível A.

Os objetivos específicos são:

  • Universalizar o acesso à moradia, ampliando o estoque de moradias e melhorando as existentes;
  • Fomentar o desenvolvimento e a implantação de instrumentos e mecanismos de garantia da qualidade de projetos e obras;
  • Fomentar a garantia da qualidade de materiais, componentes e sistemas construtivos;
  • Estimular o inter-relacionamento entre agentes do setor;
  • Combater a não-conformidade técnica intencional de materiais, componentes e sistemas construtivos;
  • Estruturar e animar a criação de programas específicos visando à formação e requalificação de mão-de-obra em todos os níveis;
  • Promover o aperfeiçoamento da estrutura de elaboração e difusão de normas técnicas, códigos de práticas e códigos de edificações;
  • Coletar e disponibilizar informações do setor e do programa;
  • Apoiar a introdução de inovações tecnológicas;
  • Promover a melhoria da qualidade de gestão nas diversas formas de projetos e obras habitacionais;
  • Promover a articulação internacional com ênfase no Cone Sul.

Consultoria Para PBQP-H

Quando uma construtora precisa do PBQP-H?

A obtenção de financiamentos em instituições de créditos públicas (como Caixa e Banco do Brasil) e privadas e a participação do programa “Minha Casa, Minha Vida / Casa Verde e Amarela” pelas empresas construtoras é condicionada à adesão ao programa, pois estes órgãos públicos possuem o PBQP-H como pré-requisito para a concessão de benefícios.

Além disso, a adesão ao PBQP-H permite a empresa participar de licitações municipais e/ou estaduais, além de proporcionar um padrão de qualidade dos empreendimentos.

O programa também garante o aumento da competitividade no setor da construção civil por meio da otimização do uso dos recursos, diminuição de desperdícios, retrabalhos e gastos com assistência técnica pós-obra.

Então, as principais vantagens do PBQP-H são:

  • Aprovação de projetos e financiamentos junto à Caixa Econômica Federal (CEF) e outras instituições de crédito públicos e privados;
  • Participação no programa “Minha Casa, Minha Vida”;
  • Habilitar a empresa para participação de licitações municipais e/ou estaduais;
  • Obtenção de benefícios junto ao BNDES;
  • Estabelecimento de padrões de qualidade dos empreendimentos realizados.

 

Consultoria Para PBQP-H

 

O que minha empresa ganha com isso?

O PBQP-H por ser um sistema de gestão da qualidade específico para as construtoras possibilita um grande avanço na forma de gerir a empresa, tornando-a mais rentável e lucrativa. Isso porque atuamos na redução do custo com melhoria da qualidade, no aumento da produtividade, na qualificação de recursos humanos e modernização tecnológica e gerencial.

Com o PBQP-H a empresa terá benefícios como:

  1. Aprovação dos projetos junto aos agentes financiadores;
  2. Participação no programa Minha Casa, Minha Vida;
  3. Habilitar a empresa para participação de licitações municipais e/ou estaduais;
  4. Obtenção de benefícios junto ao BNDES.

Além disso, com a implementação e a certificação do PBQP-H, a construtora consegue:

  • Construir mais rápidocom processos mais inteligentes;
  • Planejar e controlar de forma sistemática as rotinas de trabalho (padronização e definição de responsabilidades) e execução dos serviços da obra, eliminando retrabalho e dando mais agilidade aos processos;
  • Reduzir custos com maior produtividade e diminuição das perdas de materiais;
  • Melhorar a comunicação, a moral e a satisfação dos colaboradores no trabalho;
  • Aumentar as oportunidades de mercado, já que muitos bancos só financiam obras de empresas certificadas;
  • Melhorar a imagem da empresa;
  • Reduzir riscos e melhorar a relação com fornecedores e investidores;
  • Desenvolver fornecedores: o reflexo da certificação sobre os fornecedores é notável, e eles passam a submeter-se a especificações mais precisas e parâmetros de qualidade mais rígidos, aumentando a confiabilidade do seu produto/serviço.

Segundo a Secretaria Executiva do SiAC, “mais de 3000 empresas estão ativas no PBQP-H atualmente.”

No setor privado, a adesão de construtoras ao Sistema de Avaliação da Conformidade de Empresas de Serviços e Obras da Construção Civil (SiAC/ PBQP-H) está se consolidando como fator de diferenciação no mercado. Já são aproximadamente 3000 construtoras ativas nos dois níveis de avaliação do programa. Isso demonstra o alto grau de aceitação e a credibilidade que o programa conquistou no segmento de obras e serviços de construção.

PBQP-H: estudo de caso

É por isso que afirmamos: obter a certificação PBQP-H é um BAITA diferencial competitivo! O que está esperando para entrar em contato conosco?

Assista ao vídeo para saber como o PBQP-H ajudou a construtora Carvalho Forte a construir mais gastando menos:

Com a implementação e a certificação do PBQP-H, a construtora consegue:

  • Construir mais rápido com processos mais inteligentes;
  • Planejar e controlar de forma sistemática as rotinas de trabalho (padronização e definição de responsabilidades) e execução dos serviços da obra, eliminando retrabalho e dando mais agilidade aos processos;
  • Reduzir custos com maior produtividade e diminuição das perdas de materiais;
  • Melhorar a comunicação, a moral e a satisfação dos colaboradores no trabalho;
  • Aumentar as oportunidades de mercado, já que muitos bancos só financiam obras de empresas certificadas;
  • Melhorar a imagem da empresa;
  • Reduzir riscos e melhorar a relação com fornecedores e investidores;
  • Desenvolver fornecedores: o reflexo da certificação sobre os fornecedores é notável, e eles passam a submeter-se a especificações mais precisas e parâmetros de qualidade mais rígidos, aumentando a confiabilidade do seu produto/serviço.

Todo mundo ganha no final das contas: o cliente por ter produtos e serviços conformes, o mercado por elevar o nível da competição e a sua empresa que terá uma margem de lucratividade maior.

É por isso que afirmamos: obter a certificação PBQP-H é um BAITA diferencial competitivo!

Consultoria Para PBQP-H

A estrutura do PBQP-H

Como já explicamos, o PBQP-H e um programa que atua com todos os intervenientes da construção civil, como: empresas de materiais, componentes e sistemas construtivos, sistemas inovadores de construção e construtoras.

Para facilitar a nossa comunicação, a estrutura que indicamos abaixo é aplicável somente para as construtoras. É o que chamados de SiAC – Sistema de avaliação das construtoras.

Essa norma foi modificada no dia 14 de junho de 2018, conforme alterações anunciadas na Portaria n° 383 do SiAC, que pode ser baixada gratuitamente no link: www.cidades.gov.br/pbqp-h/. Nessa nova versão, a estrutura do SiAC segue as definições abaixo:

01. Regimento Geral do SiAC: nessa parte da norma estão descritas as disposições de funcionamento e participação no programa.

02. Regimento Específico da especialidade técnica execução de obras do SiAC: nessa parte a norma estabelece aspectos particulares de execução de obras, como regras para a certificação e dimensionamento de auditorias.

03. Referenciais normativos para os níveis B e A de Especialidade Técnica de Execução de Obras do SiAC: nessa etapa da norma encontram-se os itens a serem implementados e adequados que serão analisados nas auditorias.

04. Requisitos complementares para o subsetor obras de edificação de especialidade técnica de execução de obras do SiAC: nessa parte encontramos os itens específicos de obras de edificações, que devem ser levadas em consideração na implementação do referencial normativo, tais como definição de serviços de execução e dos materiais controlados e regras para a certificação.

Parece muito extenso, mas fique tranquilo, os itens a serem adequados e implementados resumem-se ao item 03 desta estrutura.

Como implementar o PBQP-H

O processo de certificação do PBQP-H não é nenhum bicho de 07 cabeças. Para o sucesso desse projeto, basta a vontade e o envolvimento da liderança nesse processo de adequação, que acontece conforme as etapas abaixo:

#1. Gestão estratégica e abordagem de processos: nesse primeiro momento entenderemos as particularidades, a estratégia da sua empresa e a estrutura de operação da sua empresa.

#2. Documentos gerais: nessa etapa faremos a definição de como será a estrutura da informação da sua empresa, ou seja, utilizaremos um software, uma pasta nas nuvens, um pen drive… e também definiremos como todos os funcionários terão acesso às informações relevantes do sistema de gestão. É uma etapa muito importante para o sucesso do projeto.

#3. Concepção dos empreendimentos: bom, agora que já entendemos a empresa, precisamos conhecer e entender os empreendimentos em andamento e em qual fase eles se encontram. Também identificamos nessa etapa qual é o status desses projetos em relação à NBR 15575.

#4. Planejamento de Obra: nessa etapa definiremos o método para o planejamento das obras e a adequação das obras em andamento conforme requisitos legais, adequação de canteiro de obras e armazenamento correto dos materiais.

#5. Compras: com a área de armazenamento de materiais já apta para receber os materiais, definimos critérios claros para compra de materiais, contratação de serviço e homologação dos fornecedores que atuam com a sua empresa.

#6. Gestão de Treinamentos: com todos os métodos já definidos, chegou o momento de treinar toda a equipe para a execução correta de todos os procedimentos que foram definidos.

#7. Gestão administrativa: agora que os empreendimentos já estão adequados, precisamos dar atenção para os processos internos, como comercial, liberação de obras, assistência técnica pós-obra.

#8. Auditoria Interna e Certificação: com todos os processos adequados, realizamos uma auditoria interna e fazemos uma análise crítica a fim de verificar se estão conforme indicações na norma de referência. Como tudo aprovado, chamamos o organismo de certificação que emitirá o certificado válido do PBQP-H.

Consultoria Para PBQP-H

O que mudou no SiAC 2018

O novo regimento do SiAC passou por várias mudanças recentes, como podemos ver na linha do tempo abaixo:

pbqp-h-evolucao

Então, para facilitar falaremos das últimas duas atualizações, que são a versão 2017 e 2018:

  • Adequação com os requisitos e critérios de desempenho da norma técnica ABNT NBR 15.575. Agora o PBQP-H possui requisitos específicos para comprovar o desempenho das organizações quanto à segurança (desempenho mecânico, segurança contra incêndio, segurança no uso e operação), habitabilidade (estanqueidade, desempenho térmico e acústico, desempenho lumínico, saúde, higiene e qualidade do ar, funcionalidade e acessibilidade, conforto tátil) e sustentabilidade (durabilidade, manutenibilidade e adequação ambiental). Logo, as organizações deverão criar mecanismos para medirem e avaliarem cada um destes parâmetros.
  • Exclusão da “Declaração de Adesão ao PBQP-H”. Antes a norma permitia o uso deste documento, no qual servia como um “aval” para a empresa comprovar que estava realizando a implementação do PBQP-H. Agora, com a exclusão desta declaração as empresas só conseguirão o certificado do PBQP-H nível A ou nível B após a conclusão do seu período de implementação seguido da Auditoria realizada por um organismo certificador.
  • Alinhamento com a ISO 9001:2015: esse alinhamento permite novamente que empresas que buscam a certificação no Nível “A” do Regimento Normativo do PBQP-h, também possam se certificar nos requisitos da ISO 9001.
  • Novos requisitos do PQO – Plano de Qualidade da Obra: O Plano da Qualidade da Obra deve considerar os requisitos de desempenho da ABNT NBR 15575 definidos nos projetos da edificação, contendo a identificação das Fichas de Avaliação de Desempenho (FAD) de sistemas convencionais consideradas nos projetos e identificação dos produtos inovadores especificados nos projetos com Documento de Avaliação Técnica (DATec).
  • Inclusão de novos serviços controlados: O PBQP-h aumentou a lista de serviços controlados para o escopo de “Execução de obras de edificação” com a inclusão dos serviços de “Execução de Guarda-Corpo” e “Instalação de Gás” resultando em 27 serviços controlados.

Estas são as principais novidades do SiAC 2018. A Templum Consultoria está preparada para esclarecer suas dúvidas sobre todas estas importantes modificações.

Dúvidas Frequentes

O que todo mundo nos pergunta! =)

Quais empresas podem ter o PBQP-H?

Diante disso, algumas questões devem passar pela sua cabeça: Será que a sua construtora pode requerer o certificado? Ou o PBQP-h é somente para os grandes da construção civil? Quais são as empresas que podem ter o PBQP-H?

Saiba que todas as empresas que executam obras podem ter a certificação do PBQP-H, mas para isso é primordial que tenham as atividades de construção civil destacadas no contrato social e a empresa possua o CNAE de Construção.

Preciso implementar o Nível B e o Nível A?

Não, a empresa pode optar por uma certificação no nível escolhido.

Qual é a diferença entre o Nível B e o Nível A?

As principais diferenças entre os níveis são: quantidade de requisitos obrigatórios da norma SiAC para implementação em cada nível e a porcentagem mínima de serviços que devem ser controlados. Abaixo estão destacadas essas diferenças:

Nível “B”

  • Atendimento aos requisitos: 70%
  • Porcentagem mínima de serviços controlados: 40 %

Nível “A”:

  • Atendimento aos requisitos: 100%
  • Porcentagem mínima de serviços controlados: 100%

Quais são os pré-requisitos para a empresa se certificar no PBQP-H?

Os pré-requisitos para você conseguir a certificação do PBQP-H para sua construtora são:

  • Possuir alguma obra em andamento: isso é necessário porque na auditoria de certificação do PBQP-H, é preciso comprovar que a empresa já executou pelo menos 50% dos serviços controlados. Vale notar também, que no dia da auditoria de certificação, a empresa deve estar executando 1/4 dos serviços controlados;
  • Possuir ART (Anotação de Responsabilidade Técnica): para obter a certificação do PBQP-H é necessário que o ART seja efetuado em nome da empresa que está buscando a certificação;
  • Atenção ao SiAC: é importante que a empresa pratique as ações do SIAC correspondentes ao nível a ser certificado. Isso inclui também os requisitos legais no processo para aderir ao PBQP-H;
  • Responsabilidade pela empreitada: para conquistar a certificação do PBQP-H, devem possuir responsabilidade da empreitada global da obra. Não o parcial declarado no ART e contrato registrado em cartório com o proprietário da obra.

Qual é a validade da certificação PBQP-H?

A certificação dessa norma tem validade durante 3 anos, necessitando de auditorias de manutenção com a periodicidade anual e a de recertificação no terceiro ano.

Quais são as empresas que podem realizar a certificação do PBQP-H?

São organismos de avaliação de conformidade, credenciados pelo INMETRO e autorizados pela Comissão Nacional. Para saber quais são essas empresas, acesse o link.

[Construção Civil] PBQP-H Qual o Custo para Certificação do PBQP-H

Igor Furniel

CEO da Templum Consultoria

  • Marcos Braz disse:

    Boa tarde,

    Descobri o blog através um site de pesquisa e fiquei muito impressionado pela clareza das explicações. Parabéns pelo trabalho em prol da Qualidade.
    Estamos em fase de implementação do PBQP-H e estamos com dificuldades em definir a necessidade de Procedimentos Operacionais e/ou Instruções de Trabalho.
    Qual a fórmula que devemos seguir para resolver isso? Só PO’s? Só IT’s? Ambos?
    Obrigado.

    • Olá Marcos!

      Seja bem vindo em nosso blog! Ficamos muito felizes com seu feedback. É muito importante saber que estamos conseguindo atingir o resultado esperado.

      Em relação à sua duvida, é fundamental que tenha instruções de trabalho para execução de todos os serviços controlados e um procedimento que contém todos os critérios de aquisição, inspeção e armazenamento de todos os materiais controlados (inclusive com as NRs específicas de cada material). Não deixe também de fazer os 06 procedimentos obrigatórios.

      Os outros itens depende da complexidade das suas obras, mas não são essenciais.

      Espero que possamos tê-lo ajudado.Estamos à disposição para quaisquer duvidas.

      Atenciosamente,
      Daniela Albuquerque

      • Marcos Braz disse:

        Obrigado pela ajuda, Daniela!

        Mas temos que ter um procedimento descrito para cada produto controlado e para cada serviço controlado, também… Isso é obrigatório, né?

        Att.,

  • Thiago Candido disse:

    Bom dia, gostaria de informações sobre o item 6.2.1- Designação de Pessoal – O texto diz que que o pessoal que executa atividades que afetam a qualidade do produto, deve ser competente com base em escolaridade, qualificação, treinamento e alguns outros itens, mas se na minha obra tiver algum funcionário que nunca estudou, o que poderemos fazer? Se nós não conseguirmos alfabetiza-lo, teremos que demitir o funcionário?

    Atenciosamente,
    Thiago Moraes

    • Olá Thiago,

      Seja muito bem vindo em nosso blog!

      Para o atendimento a esse item da norma, você deve indicar quais são os níveis necessários para que esse cargo seja executado, por exemplo: um ajudante de pedreiro, quais são as características em cada um desses quatro níveis que devem para executar as suas atividades?

      Qual é o nível de escolaridade que um ajudante de pedreiro deve ter, quais são os treinamentos necessários que ele deve ter, e assim por diante nos próximos itens? Você vai indicar esses critérios para todos os cargos da sua obra e depois irá avaliar se os funcionários que ocupam esses cargos possuem esses critérios definidos.

      Caso exista algum tipo de “espaço” entre o que foi definido e o que o funcionário apresenta, você deve fazer um plano de capacitação para que ele venha atingir o que é esperado para sua função.

      Ou seja, não necessariamente ele precisa ser alfabetizado… Isso quem define é a empresa com base naquilo que espera para sua empresa, ok?!

      Espero que possamos tê-lo ajudado.

      Atenciosamente,
      Daniela Albuquerque

  • Paulo Roberto Borges disse:

    Prezados, é obrigatório manter nas normas técnicas disponíveis na empresa? Falo da norma PBQP-H

    • Olá Paulo!

      Seja muito bem vindo em nosso blog! Sua participação é muito importante para nós.

      Em relação às normas técnicas, a norma indica que devem estar disponíveis para consulta, mas se elas estiverem disponíveis para a sua empresa mesmo que em outro lugar, não tem problema.

      Por exemplo: se na sua cidade existe uma universidade que possuem essas normas para consulta, é válido. Caso não existam fontes de consulta, você deve sim, mantê-las em sua empresa.

      Espero que possamos tê-lo ajudado.

      Atenciosamente,
      Daniela Albuquerque

  • GELCIMAR disse:

    Tenho uma fabrica de pias e tanques sintético, o que devo fazer para fornecer para esse projeto?

    • Olá Gelcimar, tudo bem?

      O PBQP-H é um projeto do Ministério das Cidades a fim de oferecer maior qualidade e produtividade nas obras da construção civil, porém sua implementação é voluntária pelas empresas, então não existe uma regra única para o fornecimento para as empresas certificadas, uma vez que cada uma estabelece o critério para a escolha dos fornecedores.

      Existe sim, um outro projeto do Ministério das Cidades, chamado SiMAC, que estabelece critérios para os materiais utilizados na Construção Civil. Acredito que seja o caminho que esteja procurando. Mais informações você pode encontrar no site: http://www.cidades.gov.br/pbqp-h/projetos_simac.php.

      Espero poder tê-lo ajudado. Ficamos muito felizes com sua participação em nosso blog.

      Tenha uma ótima semana!

      Atenciosamente,
      Daniela Albuquerque

  • Juliana Gomes disse:

    Boa tarde,

    Em dezembro 2012, saiu uma portaria alterando os anexo I, II, III e IV do Siac:2005.
    Vocês podem passar quais foram as mudanças e como elas afetarão as empresas já certificadas?

    Obrigada!

    Juliana

    • Olá Juliana,

      Seja bem vinda em nosso blog! Ficamos muito felizes com a sua participação.

      As empresas que são são certificadas devem realizar as adequações indicadas para a próxima auditoria de manutenção. Caso a sua certificação seja o nível C, deve obrigatoriamente migrar para o nível B ou A.

      Qualquer duvida, por favor nos avisar. Estamos à disposição.

      Atenciosamente,
      Daniela Albuquerque

  • Lucio clair disse:

    Bom dia, acho que deveria ser explicado para que serve a PBQP-H, pois não é a penas uma norma que fala sobre a qualidade do produto ou algo parecido. É muito mais abrangente.

    • Bom dia Lucio,
      Realmente o PBQP-H é muito mais abrangente que uma norma sobre qualidade do produto/serviço. É um instrumento do governo federal para cumprimento dos compromissos firmados pelo Brasil quando da assinatura da Carta de Istambul. A sua meta é organizar o setor da construção civil em torno de duas questões principais: a melhoria da qualidade do habitat e a modernização produtiva.
      O Sistema de Avaliação da Conformidade de Emnpresas e Serviços e Obras (SiAC) e seu regimento específico é uma de suas ações para alcançar essa meta.
      Nesse post nosso objetivo foi responder as perguntas mais frequentes que ouvimos dos nossos clientes e leitores.
      Mas gostaria que você verificasse os próximos posts, com certeza falaremos mais sobre o PBQP-H.
      Atenciosamente,
      Thaís Cargnelutti
      Equipe Templum

  • Rejane Meneses disse:

    Bom dia!

    Trabalho em uma empresa a qual está aderindo ao nível C do PBQP-H.
    Tenho dúvidas de como é realizada a auditoria.
    Gostaria de esclarecimentos como ocorre, o que é exigido.
    Como proceder na escolha da certificadora?

    Grata,

    Rejane

    • Igor Furniel disse:

      Olá Rejane!
      Para a auditoria do PBQP-H Nível C sua empresa precisa estar controlando 15% dos serviços e 20% dos materiais em sua lista de controle. A auditoria acontecerá em duas fases (ou mais, dependendo do tamanho de sua empresa). Na primeira fase serão auditados documentos e processos de seu sistema de gestão da qualidade, no passo seguinte a auditoria acontece na obra (in locu).
      Um organismo que é referência em certificações PBQP-H é a Falcão Bauer (www.falcaobauer.com.br/)