O que é ISO 9001

A ISO (International Organization for Standardization) é uma organização fundada em 1946 e sediada em Genebra, na Suiça. Seu propósito é desenvolver e promover normas que possam ser utilizadas por todos os países do mundo.

Mais de 111 países integram esta importante organização internacional especializada em padronização. O Brasil é representado pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).

A ISO possui uma família de normas que trata de qualidade: a ISO série 9000. Nesta família está a ISO 9001, que trata dos requisitos para sistemas de gestão da qualidade. Uma organização que possui um sistema de gestão da qualidade de acordo com a norma ISO 9001 pode solicitar a certificação e obter o “selo de conformidade ISO 9001”. A versão brasileira da ISO 9001 chama-se ABNT NBR ISO 9001.

A ISO 9001 é um sistema de gestão da qualidade (SGQ) concebido para desenvolver e manter um portfólio de serviços que permitem às empresas melhorar seu desempenho e se beneficiar com a implementação.

O SGQ  funciona um instrumento para ajudar o gestor a encontrar e corrigir processos ineficientes dentro da organização. Além disso, a ISO 9001 é uma forma de documentar a cultura da organização, permitindo que o negócio cresça mantendo a qualidade dos bens e serviços prestados.

Objetivos da ISO 9001

Os principais objetivos de um Sistema de Gestão da Qualidade são:

  • Atender aos requisitos do cliente com o objetivo de aumentar sua satisfação;
  • Obter uma visão da organização utilizando a abordagem de processos;
  • Assegurar a melhoria contínua do processo;
  • Medir e avaliar os resultados do desempenho e eficácia do processo;
  • Monitorar continuamente a satisfação dos clientes.

Vale destacar que a adoção de um SGQ é decisão estratégica de cada organização e que o desenvolvimento e a implementação são específicos para cada tipo de organização.

Benefícios da ISO 9001

São os inúmeros os benefícios da implementação da ISO 9001 em uma organização. O principal deles é o diferencial competitivo que uma empresa que implementou e obteve a certificação ISO 9001 passa a ter.

Conquistar a certificação representa um atestado de reconhecimento nacional e internacional à qualidade do trabalho, pois a ISO 9001 assegura boas práticas de gestão e relacionamento entre clientes e fornecedores. Além disso, possibilita maior desenvolvimento dos colaboradores, serve como alavanca na busca pela qualidade total, propicia condições para maior competitividade no mercado, otimização de processo e a redução de custos.

Mas por que falamos tanto em “diferencial competitivo”? Com a implementação e a certificação, uma empresa consegue:

  • Melhoria do desempenho do produto/serviço e, consequentemente, maior satisfação do consumidor;
  • Planejar e controlar de forma sistemática as rotinas de trabalho (padronização e definição de responsabilidades), eliminando retrabalho e dando mais agilidade aos processos;
  • Reduzir custos, já que a produtividade será maior;
  • Melhorar a comunicação, a moral e a satisfação dos colaboradores no trabalho;
  • Aumentar as oportunidades de mercado, já que muitas empresas grandes só compram de fornecedores que têm o selo ISO 9001;
  • Melhorar a imagem da empresa;
  • Reduzir riscos (os investimentos são mais seguros, uma vez que os processos são mais organizados e direcionados para melhor posicionamento) e melhorar a relação com fornecedores e investidores;
  • Desenvolver fornecedores: o reflexo da certificação sobre os fornecedores é notável, e eles passam a submeter-se a especificações mais precisas e parâmetros de qualidade mais rígidos. Quem ganha, no final das contas, é o cliente.

É por isso que afirmamos: obter a certificação ISO 9001 é um BAITA diferencial competitivo!

Informações adicionais sobre a ISO 9001

Elementos da ISO 9001

documentação da ISO 9001 está disponível para compra no site da ABNT e descreve os itens abaixo:

  • Prefácio
  • Introdução
  • Escopo
  • Referências normativas
  • Termos e definições
  • Contexto da Organização
  • Liderança
  • Planejamento
  • Apoio
  • Operação
  • Avaliação de desempenho
  • Melhoria
  • Anexo A
  • Anexo B
  • Bibliografia

Contudo, isto não quer dizer que os documentos acima listados sejam os únicos documentos necessários nos processos de implementação e certificação ISO 9001. Cada empresa deve avaliar os documentos necessários.

A norma ISO 9001 segundo o Inmetro

A ISO 9001 trata dos requisitos para um SGQ e é uma norma que permite às organizações verificar a consistência de seus processos, medir e monitorá-los com o objetivo de aumentar a sua competitividade e, com isso, assegurar a satisfação de seus clientes.

ABNT NBR ISO 9000 descreve os fundamentos de Sistemas de Gestão da Qualidade (SGQ) e estabelece os conceitos e a terminologia e um modelo de padronização para estes sistemas. No Brasil, o órgão que representa a ISO é a ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).

De acordo com o Inmetro:

a ISO 9001 é a versão brasileira da norma internacional ISO 9001 que estabelece requisitos para o Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ) de uma organização, não significando, necessariamente, conformidade de produto às suas respectivas especificações. O objetivo da ISO 9001 é lhe prover confiança de que o seu fornecedor poderá fornecer, de forma consistente e repetitiva, bens e serviços de acordo com o que você especificou.

A ISO 9004 trata das diretrizes que consideram a eficiência de um SQG. O objetivo é melhorar o desempenho da organização e a satisfação de cliente e outras partes interessadas.

Vale lembrar que não existe certificação para as normas ISO 9000 e ISO 9004, somente para a ISO 9001.

Em resumo:
ISO 9000 – Conceitos e terminologias
ISO 9001 – Requisitos (para fins de certificação)
ISO 9004 – Diretrizes (para melhora de desempenho e eficácia)

Glossário

  • Requisito – Necessidade ou expectativas que é expressa, geralmente, de forma implícita ou obrigatória;
  • Melhoria contínua – Atividade para aumentar a capacidade de atender requisitos;
  • Processo – Conjunto de atividades inter-relacionadas ou interativas que transformam insumos (entradas) em produtos (saídas);
  • Produto – Resultado de um processo, pode também significar “serviço”;
  • Conformidade – Atendimento a um requisito;
  • Não-conformidade – Não atendimento a um requisito;
  • Evidência – Dados que apóiam a existência ou a veracidade de alguma coisa;
  • Competência – Capacidade demonstrada para aplicar conhecimento e habilidades;
  • Ação corretiva – Ação para eliminar a causa de uma não-conformidade identificada ou outra situação indesejada (prevenir sua repetição);
  • Ação preventiva – Ação para eliminar a causa de uma potencial não-conformidade ou outra situação potencialmente indesejada (prevenir sua ocorrência);
  • Infra-estrutura – Sistemas de instalações, equipamentos, informações e serviços necessários para a realização de uma operação na organização;
  • Ambiente de trabalho – Conjunto de condições sob as quais um trabalho é realizado;
  • Organização – Grupo de instalações e pessoas com um conjunto de responsabilidades, autoridades e relações, conjunto geralmente ordenado.

A ISO 9001 na prática

Qualquer empresa que deseja melhorar a forma como trabalha e como é gerenciada pode implantar a ISO9001, não importa o tamanho ou o setor de atuação. Entre os clientes da Templum Consultoria estão: associações, imobiliárias, software houses, laboratórios, transportadoras, construtoras, prefeituras, escritórios de advocacia e outras organizações de tamanhos variados.

ISO 9001 2015

Saiba o que tem de novo na revisão 2015

Auditoria e certificação ISO 9001

Para uma organização obter a certificação ISO 9001, ela precisa passar por uma auditoria de certificação. Este processo cabe aos organismos de certificação (ou certificadores), que são reconhecidas pelo IAF (International Accreditation Forum). No Brasil, o representante do IAF é o Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial).

O Inmetro oferece, em seu site, uma série de orientações para a seleção e a contratação dos serviços de certificação:

“São relacionadas abaixo algumas sugestões que devem ser observadas pela Organização para a certificação de seu sistema de gestão da qualidade, quanto a escolha do Organismo de Certificação.

Orienta-se que, quando do processo de seleção e contratação, a Organização defina ações para identificação de potenciais conflitos de interesse.

ISO 9001 versão 2008

Saiba como era a norma antes da mudança.

Documentação ISO 9001 na versão 2008

A documentação do Sistema de Gestão da Qualidade incluía:

  • Declarações documentadas de uma política da qualidade e dos objetivos da qualidade;
  • Manual da Qualidade;
  • Procedimentos documentados requeridos pela norma;
  • Documentos necessários para que a organização assegure o planejamento, a operação e controle eficaz dos seus processos;
  • Registros requeridos pela norma.

O Manual da Qualidade…

  • O escopo do SGQ, incluindo detalhes e justificativas para quaisquer exclusões;
  • Procedimentos documentados estabelecidos para o SGQ, ou referentes a eles;
  • Descrição da interação dos processos do SGQ.

Procedimentos

Eram elaborados manuais de procedimentos, que listavam as operações utilizadas na organização e também definiam as responsabilidades (cargos, funções etc.). Estes manuais englobavam todos os elementos do SGQ usados pela organização.

Além disto, estes documentos continham as instruções operacionais dos procedimentos listados. As instruções relatavam os métodos de inspeção, cronogramas de trabalho, especificações, exceções etc.

Controle de documentos

Todos os documentos do SGQ deveriam ser controlados. Para isso se estabelecia um procedimento documentado para definir os controles necessários para:

  • Aprovar documentos quanto a sua adequação, antes da emissão;
  • Analisar criticamente e atualizar quando necessário, e reprovar os documentos;
  • Assegurar que alterações e a situação de revisão atual sejam identificadas.

Controle de registros

Os registros são um tipo especial de documento e precisavam ser controlados.

Os registros eram estabelecidos e mantidos para proverem evidências da conformidade com requisitos e da operação eficaz do SGQ. Todos os registros eram ser mantidos legíveis, prontamente identificáveis e recuperáveis.

Um procedimento documentado era estabelecido para definir os controles necessários para identificação, armazenamento, proteção, recuperação, tempo de retenção e descarte dos registros da qualidade.